Grupo Germano de Sousa vence Prémio Saúde Sustentável
28/10/2020 16:44:50
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Grupo Germano de Sousa vence Prémio Saúde Sustentável

Na 9.ª edição do Prémio Saúde Sustentável o Grupo Germano de Sousa vê premiado o seu contributo prestado durante o combate à pandemia COVID-19 para o controlo da doença e para a proteção da população.

A capacidade de resposta do Grupo Germano de Sousa à Pandemia de COVID-19 viu o seu esforço reconhecido pela atribuição do Prémio Saúde Sustentável, no critério de avaliação Impacto Populacional, uma iniciativa do Jornal de Negócios e da Sanofi, que, ao longo das 8 edições realizadas, tem divulgado e incentivado boas práticas para a sustentabilidade da saúde em Portugal.

Este ano a edição foi dedicada à partilha das boas práticas em contexto de COVID-19, com o objetivo de reconhecer e distinguir projetos ou instituições que se destacaram na luta contra a pandemia que enfrentamos. Este prémio tem como Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República e do Ministério da Saúde. Além disso, o ex-Presidente da República Dr. Jorge Sampaio, como presidente do Júri, presidiu à sessão de abertura da cerimónia de entrega de prémios, que decorreu no Museu do Oriente em Lisboa e teve a presença do Secretário de Estado da Saúde na sessão de encerramento.

A atribuição do Prémio Saúde Sustentável no critério de avaliação Impacto Populacional assenta na participação do Grupo Germano de Sousa na testagem em grande escala da população desde as fases iniciais da pandemia, na rapidez e qualidades desses mesmos métodos de diagnóstico e respetiva articulação com as autoridades de saúde, bem como o profissionalismo e o zelo dos mais de 1000 profissionais especializados envolvidos.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019