Inovação tecnológica para tratamento de pedras nos rins chega a Portugal
10/08/2020 15:08:50
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Inovação tecnológica para tratamento de pedras nos rins chega a Portugal

Trata-se de um novo laser mais eficiente, mais rápido e mais seguro no tratamento de pedras nos rins, quando comparado com o laser mais utilizado nos últimos 20 anos. O Hospital CUF Descobertas é o único hospital português e dos poucos hospitais no mundo a disponibilizarem esta tecnologia.

 

Este novo equipamento, denominado Laser de Fibra de Thulium, resulta de uma inovação tecnológica que permite tratar a litíase renal (cálculos renais) num procedimento minimamente invasivo, duas a quatro vezes mais rápido do que o habitual, sendo que o laser pulveriza a pedra, ao invés de a destruir em partículas.

Segundo o Dr. Peter Kronenberg, urologista na Unidade da Litíase do Hospital CUF Descobertas, o novo laser permite um menor tempo de cirurgia no tratamento de pedras dos rins de maior dimensão e em menos sessões: “Em pedras de grande dimensão, o doente geralmente tinha de se deslocar duas vezes ao hospital para ser operado. Com este novo laser, aumenta a possibilidade de uma pedra grande ou várias serem tratadas num só dia”.

“Além de mais rápido, desfaz a pedra num pó muito mais fino. Os estudos apontam que este laser é quatro vezes mais seguro do que o laser habitual. Isto porque a nova tecnologia reduz o risco de danos nos tecidos no momento em que o laser dispara para desfazer as pedras nos rins”, acrescenta o Dr. Paulo Vale, coordenador de Urologia no Hospital CUF Descobertas.

A sua maior capacidade de pulverização gera maior eficácia no tratamento, com implicações de velocidade e tempo. Além disso, a sua utilização resulta num menor desconforto pós-operatório e em menor dificuldade em expelir as partículas pela urina, visto estas serem pequenas.

Com este novo laser, o Hospital CUF Descobertas passa a ser um dos cinco Centros de Referência para formação internacional no tratamento da litíase renal com o laser de Fibra de Thulium, havendo apenas mais dois a nível europeu e dois nos Estados Unidos da América.

Para além do tratamento da litíase, este novo laser permite fazer enucleação prostática, por exemplo em casos de hiperplasia benigna da próstata, com melhores resultados a longo prazo, melhor coagulação e menor queimadura de tecidos.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019