Prémio aos profissionais de saúde pode deixar de fora maioria dos médicos
02/07/2020 17:28:27
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Prémio aos profissionais de saúde pode deixar de fora maioria dos médicos

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) alertou esta quinta-feira, dia 2 de julho, que o prémio aos profissionais de saúde, aprovado ontem, dia 1 de julho, “não compensa o risco” e “pode deixar de fora a maioria dos médicos” que participam no combate à pandemia da COVID-19.

 

A entidade lembra que a proposta do PSD, que foi aprovada em sede de especialidade do Orçamento Suplementar, visa todos os profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que durante o estado de emergência tenham praticado, de forma continuada e relevante, atos diretamente relacionados com suspeitos e doentes infetados por COVID-19, não sendo, contudo, “clara quanto à identificação dos profissionais” que serão abrangidos pelo prémio.

A FNAM sublinha ainda que todos os profissionais, independentemente do local onde exercem funções (centros de saúde, urgências hospitalares, consulta, internamento ou, como a Saúde Pública, na comunidade), mesmo que em instituições ou unidades não exclusivamente dedicadas à COVID-19, “têm tido um papel crucial na resposta à pandemia”, não só assegurando o atendimento a doentes com coronavírus, como também mantendo a prestação de cuidados a todos os restantes utentes.

Leia a notícia completa na página da News Farma dedicada em exclusivo à COVID-19, aqui.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019