Takeda conclui integração da Shire em Portugal
06/04/2020 15:26:07
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Takeda conclui integração da Shire em Portugal

A companhia farmacêutica Takeda anunciou esta segunda-feira que o processo de integração da Shire em Portugal está concluído, tornando os laboratórios “uma única entidade comercial e legal – a Takeda Farmacêuticos Portugal”. A companhia adianta que tem agora “um portefólio de soluções terapêuticas altamente inovadoras centrada na Oncologia, Gastrenterologia, hemofilia e plasma e doenças raras genéticas”, fruto da junção das duas farmacêuticas.

 

A Takeda Portugal conta com uma equipa de cerca de 50 pessoas e mudou-se para um novo escritório comum na Quinta da Fonte, em Paço de Arcos. A companhia revela ainda ter sido também distinguida pela primeira vez em Portugal com a nomeação de Top Employer, sendo certificada como uma das melhores empresas para trabalhar.

“Foi um ano de grande exigência para a nossa equipa local, com tudo o que um processo de integração acarreta ao nível de múltiplos processos, como sistema legal, tecnológico, processual, de recursos humanos, entre tantos outros, enquanto a equipa mantinha o foco nos doentes e em assegurar que os nossos medicamentos chegavam a todos os que podem beneficiar deles”, afirma a Dr.ª Carla Benedito, diretora geral da Takeda Portugal.

A responsável acrescenta que, face ao novo desafio global trazido pela COVID-19, a companhia está “a fazer todos os esforços para contribuir com uma terapêutica derivada de plasma para tratamento desta doença grave, por agora designado TAK888”.

No início de 2019, a Takeda adquiriu a irlandesa Shire por cerca de 76,9 mil milhões de dólares, ficando marcada como uma das maiores operações do sector farmacêutico a nível mundial.

 


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019