Auditório do Infarmed com lotação esgotada na celebração do 27.º aniversário
16/01/2020 15:50:39
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Auditório do Infarmed com lotação esgotada na celebração do 27.º aniversário

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) assinalou ontem, dia 15, o 27.º aniversário com uma sessão comemorativa que contou com a presença de antigas ministras da Saúde e a atual, Prof.ª Doutora Marta Temido. Os desafios para o futuro e o envolvimento do cidadão estiveram em destaque neste evento. Veja a galeria de fotos.

 

Na celebração estiveram também reunidas figuras essenciais no percurso de serviço público no setor e na sociedade portuguesa do organismo, desde a criação em 1993 até à atualidade. “Estes 27 anos de história certificam a evolução dos setores do medicamento e produtos de saúde, a sua responsabilidade no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a garantia da promoção da qualidade de vida de quem servimos: o cidadão”, mencionou o presidente do Infarmed, Dr. Rui Santos Ivo.

Para além de ter feito referência a uma “linha do tempo”, elencando marcos de uma história, e de ter evidenciado trabalho desenvolvido, o responsável pelo organismo endereçou vários agradecimentos, não esquecendo os colaboradores do Infarmed pelo “seu sentido de serviço, não apenas público, mas para o público”. Aproveitou a ocasião para anunciar algumas prioridades do plano estratégico para os próximos três anos (2020-2022).

Quando a ministra da Saúde tomou a palavra, não deixou de referir o destaque dado à Saúde no OE2020 e sublinhou prioridades fundamentais que são “pano de fundo para a ação do Infarmed”, como sejam a qualificação do acesso, a motivação dos profissionais de saúde e o reforço da rede do SNS. “Este momento é de profundas mudanças e temos de saber dar resposta às novas abordagens”, disse a Prof.ª Doutora Marta Temido, frisando o papel do Infarmed na garantia da qualidade dos medicamentos.

O impacto da medicina personalizada e de precisão, a transformação digital e a necessidade de envolver o cidadão foram três dos desafios que o Dr. Rui Santos Ivo focou durante a sua intervenção, referindo que vão mais além da atuação do Infarmed. Foram, aliás, os temas escolhidos para debater nas conferências “Medicina de precisão e novas terapêuticas: que desafios?” e “A inteligência artificial pode ajudar a medicina?”, que foram proferidas pela Prof.ª Doutora Maria Carmo-Fonseca e pelo Dr. Jorge Félix Cardoso, respetivamente. Já o painel “Envolver o Cidadão” contou com a participação de diversos intervenientes.

A sessão de encerramento foi da responsabilidade da Dr.ª Jamila Madeira, secretária de Estado adjunta e da Saúde. Começou por considerar as cerimónias de aniversário como “oportunidades de olhar para o caminho percorrido” e sublinhou as marcas que o Infarmed tem vindo a deixar na vida dos cidadãos, assim como o “trabalho diferenciador na qualidade de vida dos portugueses”.

 


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019