Infarmed recebeu mais de 11 mil notificações de reações adversas a medicamentos em 2019
29/11/2019 15:56:09
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Infarmed recebeu mais de 11 mil notificações de reações adversas a medicamentos em 2019

Cerca de 58% das notificações recebidas desde o início do ano pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed), organismo que regula o setor, são consideradas graves, revelou a instituição. O organismo recebeu, até ao momento, mais de 11.300 notificações de reações adversas a medicamentos. Esta informação vem na sequência da Med Safety Week, que pretende sensibilizar a população e os profissionais de saúde para a importância da notificação de reações adversas a medicamentos.

 

Segundo dados da instituição, desde o início de 2019 que foram recebidas 11.359 notificações de reações adversas a medicamentos, 6.613 das quais consideradas graves, e 4.746 não graves. Em 2018, foram recebidas 10.673 notificações, verificando-se um aumento no número de participações à entidade reguladora da saúde.

De acordo com o relatório do 3.º trimestre deste ano, foram recebidas entre julho e setembro 2.327 notificações, referentes a 2.130 casos, sendo que cada caso pode ter mais do que uma notificação, já que tanto o profissional de saúde, como o doente ou a indústria podem notificar o organismo. Quem mais notifica o Infarmed é ainda a indústria, seguida do médico, farmacêutico, enfermeiro, outros profissionais de saúde e, finalmente, o utente.

Foram registadas pelo Infarmed cerca de 50.500 notificações de reações adversas a medicamentos nos últimos 12 anos, das quais 67% foram consideradas graves (34.254) e 33% não graves (16.243).

 

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019