Prof. Doutor Filipe Macedo nomeado diretor do Programa Nacional para as Doenças Cérebro-Cardiovasculares
Prof. Doutor Filipe Macedo nomeado diretor do Programa Nacional para as Doenças Cérebro-Cardiovasculares

O Prof. Doutor Filipe Macedo, assistente hospitalar graduado sénior em Cardiologia do Centro Hospitalar Universitário de São João, é o novo diretor do Programa Nacional para as Doenças Cérebro-Cardiovasculares da Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

Realçando o papel das doenças cardiovasculares como principal causa de morte em Portugal, o Prof. Doutor Filipe Macedo afirma que nos próximos três anos do seu mandato o investimento na formação dos recursos humanos e nas novas tecnologias será uma das prioridades, de modo a prolongar a tendência de diminuição da taxa de mortalidade associada a doenças cardíacas.

“Portugal tem vindo a apresentar uma evolução positiva da taxa de mortalidade associada a doenças cardíacas isquémicas, integrando o grupo de países com melhores resultados neste indicador de saúde. Um combate eficaz às doenças cérebro-cardiovasculares deve assentar em estratégias transversais de saúde pública que, para além do tratamento, visem de forma estruturada as dimensões da promoção da saúde e a reabilitação da doença”, explica o novo responsável pelo Programa Nacional para as Doenças Cérebro-Cardiovasculares.

A promoção de estilos de vida saudáveis e o combate à dislipidemia e à hipertensão arterial são também áreas de relevo, devido à preocupação que se faz sentir quanto ao aumento da taxa de incidência da obesidade e da diabetes. Deste modo, algumas das medidas sublinhadas no despacho publicado no passado dia 15 de novembro no Diário da República determinam que é da responsabilidade do novo diretor promover e desenvolver “programas de prevenção, tratamento e reabilitação das doenças cérebro e cardiovasculares”, “desenvolver estratégias organizativas designadas como “Vias Verdes”, criando sistemas de informação integrados que contemplem as vertentes pré-hospitalar e hospitalar”, bem como incentivar à criação de novos métodos de diagnóstico e tratamento.

O Prof. Doutor Filipe Macedo, que substitui o Prof. Doutor Rui Cruz Ferreira nas funções, constituiu também parte integrante da direção da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC), tendo sido “um dos mais ilustres e destacados membros da SPC, onde desempenhou um dos mais elevados cargos, incluindo o de vice-presidente, durante a direção do Prof. Doutor Ricardo Seabra-Gomes”, refere o Prof. Doutor Victor Gil, atual presidente da SPC, ao congratular o especialista pelo novo cargo.

 

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019