II Lusíadas Clinical Summit: conheça os projetos premiados
22/11/2019 15:36:25
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
II Lusíadas Clinical Summit: conheça os projetos premiados

Com o objetivo de valorizar e reconhecer o mérito da atividade científica e fomentar a partilha de experiências e conhecimento, a Lusíadas Saúde atribuiu, no final da 2.ª edição do Lusíadas Clinical Summit, dois prémios no valor de 2 mil euros a duas equipas vencedoras nas categorias “Artigos Científicos” e “Pósteres” e quatro menções honrosas, duas em cada categoria, no valor de 500 euros. Os seis vencedores foram selecionados entre 166 candidaturas.

Uma investigação na área da surdez profunda em crianças e adultos foi um dos trabalhos premiados pela Lusíadas Saúde no âmbito do II Lusíadas Clinical Summit, que decorreu em Cascais. A distinção foi atribuída à equipa da Dr.ª Luísa Monteiro, coordenadora da Unidade de Otorrinolaringologia do Hospital Lusíadas Lisboa. A sua equipa iniciou, em 2018, a ativação precoce do processador externo após cirurgia de implante coclear.

A ativação do processador externo, que permite ao paciente voltar a ouvir e iniciar a reabilitação auditiva, é tradicionalmente feita três a quatro semanas após o procedimento. A ativação antecipada provou ser um método seguro e eficaz e que permite a reabilitação precoce, com grande aceitação dos doentes e famílias, encurtando a ansiedade do paciente em relação ao resultado da cirurgia e o período de privação auditiva. O trabalho foi distinguido na categoria “Pósteres”.

Projeto reduz em 70% o risco de infeção após cirurgia cardíaca

Na categoria “Artigos Científicos”, o prémio foi atribuído à equipa do Dr. Pedro Gabriel Melo de Barros e Silva, médico responsável pelo grupo de investigação clínica em Cardiologia da United Health Group Brasil. A sua equipa verificou que, num hospital brasileiro, as taxas de infeção grave após uma cirurgia cardíaca estavam acima da média americana. Tendo em conta este resultado, foram mobilizadas diversas equipas para minimizar esta complicação e atingir os resultados preconizados pela Sociedade de Cirurgiões Torácicos (STS). Foram implementadas diversas intervenções no pré-operatório, intraoperatório e pós-operatório e a taxa de infeção grave pós-cirurgia foi reduzida em mais de 70% neste tipo de complicação.

Quatro Menções Honrosas para as categorias “Artigos Científicos” e “Pósteres”

“Vigilância do cancro colorretal em famílias portuguesas com síndrome de Lynch: um estudo de coorte”, da autoria da equipa da Dr.ª Rita Vale Rodrigues, gastroenterologista do Hospital Lusíadas Lisboa e do Hospital de Cascais, e “Integração e crescimento vascular de um implante de colágeno meniscal: relato de caso”, da equipa do Dr. Miguel Duarte Silva, do Hospital de Cascais, foram os vencedores das menções honrosas na categoria “Artigos Científicos”.

O póster “Reabilitação cognitiva através da realidade virtual e intervenções em papel e lápis como ferramentas complementares no tratamento de comportamentos aditivos: um estudo controlado randomizado com participantes do transtorno do uso de álcool”, da equipa da Dr.ª Rita Costa, do Madeira Interactive Technologies Institute, e “Avaliação do impacto de uma abordagem lean no planeamento de altas”, da autoria da equipa de Alina Fernandes, do Hospital Lusíadas Porto, receberam também uma menção honrosa.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019