SPMS e APDP assinam protocolo para disponibilização do Registo de Saúde Eletrónico
12/09/2019 14:11:30
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
SPMS e APDP assinam protocolo para disponibilização do Registo de Saúde Eletrónico

A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP) é a primeira organização a integrar o Registo de Saúde Eletrónico (RSE), desenvolvido pela Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE (SPMS). As duas entidades assinaram o protocolo para a disponibilização do Registo de Saúde Eletrónico, que integra a Área do Profissional e a Área do Cidadão, na passada terça-feira, dia 10 de setembro. 

Em termos funcionais, este protocolo vai permitir disponibilizar mecanismos de integração que possibilitam aos profissionais de saúde, em exercício de funções na APDP, aceder ao RSE.

Através do RSE será possível disponibilizar e partilhar com a clínica especializada em diabetes desta associação, e as entidades prestadoras de cuidados de saúde integradas no SNS, a informação necessária à prestação de cuidados de saúde recolhida eletronicamente. No âmbito deste protocolo, a APDP passa, assim, a integrar dados no RSE – Área do Profissional, permitindo aos profissionais de saúde (médicos e enfermeiros) a partilhda informação clínica do utente. Por sua vez, o utente pode consultar a sua informação através do RSE – Área do Cidadão.

“Temos que insistir na formação digital dos doentes com diabetes”, sublinhou o Prof. Doutor Henrique Martins, presidente do Conselho de Administração da SPMS, relativamente à importância do registo na Área do Cidadão. Com mais de dois milhões de utilizadores, o RSE - Área do Cidadão foi o primeiro serviço da Administração Pública a ficar protegido com autenticação forte, através de Chave Móvel Digital ou Cartão do Cidadão.

Numa referência ao trabalho que as duas entidades têm pela frente, o responsável pela SPMS elogiou a APDP, pela sua “persistência” e “exigência”, enquanto associação de utilidade pública. O alargamento da disponibilização do RSE ao Setor Privado e Social permitirá responder à crescente necessidade de partilha de informação para suporte das boas práticas clínicas, contribuindo para uma melhor prestação de cuidados de saúde, para maior segurança dos utentes e, ainda, para uma redução generalizada de custos.

“É com agrado que a APDP dá mais este passo pioneiro no sentido de proporcionar às pessoas com diabetes melhores soluções de gestão da doença. Esta partilha vem beneficiar tanto os profissionais de saúde da APDP, como do SNS, mas, acima de tudo, a pessoa com diabetes, que passa a ter disponível na sua Área do Cidadão toda a informação relativa à sua saúde”, explica o presidente da APDP, o Dr. José Manuel Boavida.

No decorrer da sessão, o Prof. Doutor Henrique Martins apresentou a evolução dos desenvolvimentos técnicos do Registo de Saúde Eletrónico, anunciando novas funcionalidades que, brevemente, serão lançadas. A emissão de baixas em suporte digital, a disponibilizar na Área do Cidadão, é uma dessas novidades.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019