Importância do policomprimido na eficácia do tratamento das doenças cardiovasculares
31/07/2019 17:01:49
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Importância do policomprimido na eficácia do tratamento das doenças cardiovasculares

O Prof. Doutor Vivencio Barrios, cardiologista no Hospital Universitario Ramón y Cajal, Espanha, marcou presença na nona edição do Challenges in Cardiology enquanto palestrante, e debruçou-se sobre a temática Combination therapy in dyslipidemias: the role of ezetimibe. Assista ao vídeo.

O especialista de saúde explica que a função do policomprimido é combinar três famílias de fármacos de modo a facilitar o tratamento do paciente: “Isto é um avanço marcante porque, por mais importante que seja a medicação para um doente, se no final a toma não existir, não existe benefício. Ter de tomar 10 ou 11 comprimidos por dia, com diferentes indicações e diferentes horários, torna muito provável que o doente abandone o tratamento.”

O médico revela ainda que, ao longo da sua experiência, tem verificado a utilidade de um tratamento que combina diferentes medicamentos num só comprimido no que toca à facilitação e eficácia no doente. “Faz toda a diferença reduzir a toma de medicamentos no bem-estar do doente”.

Vídeo


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019