VIH/SIDA: meta dos 90-90-90 atingida 18 meses antes
09/07/2019 17:11:54
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
VIH/SIDA: meta dos 90-90-90 atingida 18 meses antes

Uma das imponentes salas do Palácio Foz, nos Restauradores, em Lisboa, esteve com lotação esgotada para se celebrar os resultados alcançados da meta 90-90-90 definida pelo Programa da Organização das Nações Unidas para o VIH/SIDA (ONUSIDA). Assista ao vídeo da entrevista à Dr.ª Isabel Aldir e veja a galeria de fotos.

Portugal atingiu a meta delineada pela ONUSIDA 18 meses antes do tempo definido, segundo dados do relatório VIH em Números, que foi apresentado pela Dr.ª Isabel Aldir, diretora do Programa Nacional para a Infeção VIH/SIDA. O desafio proposto pela organização tem como objetivo controlar a infeção e prevê que até 2020 90% das pessoas infetadas por VIH estejam diagnosticadas, dessas, 90% estejam a fazer tratamento e, destas, 90% apresentem uma carga viral indetetável.

A Dr.ª Isabel Aldir, destacou que “hoje temos 92% das pessoas diagnosticadas, 90% das pessoas em tratamento e 93% das pessoas com a carga viral suprimida” e referiu que de futuro é necessário “aprender com aquilo que fizemos, corrigir alguns aspetos que poderiam ter sido mais bem feitos e continuarmos a trabalhar em conjunto”, de modo a “uns anos estarmos a celebrar os 95-95-95”.

“A infeção mantem-se predominantemente nos homens, a forma de transmissão é heterossexual e os diagnósticos tardios continuam a ser uma realidade particularmente entre os heterossexuais”, disse a Dr.ª Isabel Aldir, que considera serem informações que reforçam “a necessidade de se interiorizar que é uma doença que atinge toda a população”, pelo que é fundamental “propor a realização do teste, para diagnosticar estas pessoas mais precocemente”.

A cerimónia contou com as intervenções da Dr.ª Raquel Duarte, secretária de Estado da Saúde, e da Dr.ª Graça Freitas, diretora-geral da Saúde. A jornalista Maria Elisa Domingues moderou uma mesa-redonda onde se levantaram diversas questões aos diferentes intervenientes neste objetivo comum. A Dr.ª Marta Temido, ministra da Saúde, encerrou a sessão que decorreu esta sexta-feira, dia 5 de julho.

Vídeo


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019