Bolsa de Investigação SPC/Banco de Portugal assinala 70.º aniversário da SPC
19/06/2019 16:34:13
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Bolsa de Investigação SPC/Banco de Portugal assinala 70.º aniversário da SPC

No âmbito das comemorações do 70.º aniversário da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC), que se assinalam no dia 9 de julho, a direção encabeçada pelo Prof. Doutor Victor Gil criou a “Bolsa de Investigação SPC/Banco de Portugal comemorativa dos 70 anos da SPC”. O objetivo é, simultaneamente, festejar o septuagésimo aniversário da sociedade científica e materializar a sua missão no "apoio aos médicos que persistem com obstinação, através dos caminhos da ciência, em melhorar a vida dos doentes com patologia cardiovascular".

“Esta bolsa, única, histórica e evocativa, pretende apelar e alertar para a necessidade do esforço colaborativo entre instituições para sermos mais efetivos na nossa missão, assim como reconhecer e celebrar a unidade da comunidade médico-científica cardiovascular que amadureceu com e através da SPC durante as suas sete décadas de existência”, pode ler-se no regulamento da bolsa aqui.

O valor a atribuir será de 10 mil euros, sendo metade entregue aos vencedores após decisão do júri e a outra metade entregue depois da apresentação do trabalho, que deverá ocorrer em sessão pública no Congresso Português de Cardiologia (CPC) de 2021, e respetivo relatório. Dos critérios de atribuição da bolsa fazem parte regras como: o primeiro autor ser sócio da SPC e a admissão de projetos que envolvam pelo menos três instituições nacionais (um máximo de cinco) e que não tenham recebido outro tipo de apoio financeiro.

As candidaturas, sob a forma de projeto, deverão ser enviadas por e-mail para secretariado@spc.pt, até dia ao dia 31 de julho.

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019