13th IAAS: Porto recebe mais de 600 especialistas para discutir a realidade mundial da Cirurgia Ambulatória
20/05/2019 15:34:47
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
13th IAAS: Porto recebe mais de 600 especialistas para discutir a realidade mundial da Cirurgia Ambulatória

O 13.ª Congresso Internacional de Cirurgia Ambulatória chega à Cidade Invicta já no final deste mês, marcado para os dias 27, 28 e 29 de maio, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. No total, são esperados mais de dois mil participantes, entre eles 600 delegados de 35 países diferentes.

 

“O programa científico da iniciativa é composto por sessões plenárias de diferentes especialidades, como Anestesiologista, diferentes especialidades cirúrgicas, Enfermagem e Gestão/Administração, numa perspetiva educacional e interativa”, adianta o Dr. Carlos Magalhães, presidente da Associação Portuguesa de Cirurgia Ambulatória (APCA).

“Este congresso será uma excelente oportunidade para mostrar todo o bom trabalho que estamos a fazer na especialidade de Cirurgia de Ambulatório, em especial em Portugal. Será, também, um momento privilegiado para avaliarmos o impacto e crescimento da especialidade no nosso país e a nível mundial”, acrescenta.

Ao longo dos três dias, o Congresso vai abordar diversas temáticas, que moldam a atualidade da Cirurgia Ambulatória, incluindo tópicos como as novas tendências cirúrgicas, anestésicas e tecnológicas.

A iniciativa conta com a participação de 210 abstracts em diferentes temáticas e valências. O Congresso destina-se a médicos das diferentes especialidades cirúrgicas, anestesiologistas, enfermeiros, administradores e gestores hospitalares.

Até ao momento, a iniciativa conta com representantes de 35 países: Albânia, Alemanha, Angola, Austrália, Bélgica, Brasil, Cabo Verde, Chile, China, Croácia, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos da América, Estónia, Finlândia, França, Holanda, Hungria, Índia, Inglaterra, Itália, Japão, Letónia, Moçambique, Nepal, Nigéria, Nova Zelândia, Portugal, República Checa, Rússia, Sérvia, Singapura, Suécia e Suíça.

Nos últimos anos, a Cirurgia portuguesa em regime de ambulatório tem tido um desenvolvimento positivo. O principal fator de sucesso tem sido a sua multidisciplinaridade, envolvendo diferentes grupos profissionais, assim como a garantia de segurança e qualidade no tratamento dos doentes.

Acompanhe as novidades no site oficial.

 


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019