Estão abertas as inscrições para o Curso de Telemonitorização da Doença Crónica
10/05/2019 15:50:59
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Estão abertas as inscrições para o Curso de Telemonitorização da Doença Crónica

Entre os próximos dias 15 e 17 de maio, vai decorrer o Curso de Telemonitorização da Doença Crónica, numa iniciativa da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (FCS-UBI) e da Linde Saúde, com o apoio científico da Sociedade Ibérica de Telemedicina e Telesaúde (SITT). Os principais destinatários são profissionais de saúde e licenciados em Bioengenharia e Ciências Biomédicas. As inscrições já estão abertas, estando limitadas às 110 vagas. 

 

Neste curso, os participantes vão poder adquirir conhecimentos sobre temas variados, como telesaúde e telemonitorização (Fundamentos e Aplicações), conceitos de Tecnologia de Informação e Comunicação e gestão de doença crónica através da telemonitorização.

Os diferentes temas vão ser abordados por especialistas na área da telemonitorização, nomeadamente, os Drs. Miguel Castelo Branco, Nuno Garcia e Juliana Sá, docentes da UBI, o Dr. Nando Campanella, da Universidade do Estado do Amazonas, o Dr. Luís Gonçalves, presidente da SITT, e os Drs. Sandra Guedes, João Pereira e Cláudia Serrão, da empresa Linde.

De acordo com o Dr. Luís Gonçalves, a telemonitorização consiste na monitorização de doentes crónicos no seu domicílio, com o principal objetivo de tentar evitar as idas às urgências hospitalares por exacerbação da doença. Através da monitorização de determinados parâmetros indicadores do estado de saúde do doente, como a deteção de alterações indicadoras de instabilidade clínica, é possível atuar precoce e preventivamente em casos de possibilidade de agravamento do estado de saúde do doente.

“A criação deste curso, em parceria com a Linde Saúde e a SITT, faz todo o sentido, pois contribui para que a oferta formativa e científica da UBI seja cada vez mais diversificada e atual”, explica o Dr. António Fidalgo, reitor da UBI, que destaca ainda que esta instituição “tem como missão promover a qualificação de alto nível, a produção, a transmissão, a crítica e a difusão de saber, cultura, ciência e tecnologia, através do estudo, da docência e da investigação”.

Por sua vez, o Dr. João Pereira, business development manager da Linde Saúde, refere que a empresa “tem vindo a apostar na telesaúde como ferramenta que potencia o acompanhamento dos doentes crónicos, quer respiratórios, quer cardíacos, de forma a dar resposta à crescente prevalência das doenças crónicas e promover uma melhor qualidade de vida nas pessoas com estas doenças”.

“Esta formação que estamos a promover com a UBI é de extrema relevância, pois sabemos que estamos a contribuir para capacitar os profissionais de saúde para modelos de cuidados de saúde que estarão cada vez mais presentes nos serviços de saúde em Portugal e no mundo”, conclui.“Esta formação que estamos a promover com a UBI é de extrema relevância, pois sabemos que estamos a contribuir para capacitar os profissionais de saúde para modelos de cuidados de saúde que estarão cada vez mais presentes nos serviços de saúde em Portugal e no mundo”, conclui.

As inscrições devem ser feitas atrvés desta ligação

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019