“É preciso garantir que as pessoas que sobrevivem do ciclone não morrem da cólera, malária e outras doenças infecciosas”
01/04/2019 16:23:05
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
“É preciso garantir que as pessoas que sobrevivem do ciclone não morrem da cólera, malária e outras doenças infecciosas”

A UNITE, rede global de parlamentares que tem como propósito eliminar o VIH/sida, as hepatites virais e outras doenças infeciosas, congratula os esforços internacionais da sociedade civil, das Nações Unidas e dos Estados Membros na ajuda humanitária a Moçambique. A UNITE, rede global de parlamentares que tem como propósito eliminar o VIH/sida, as hepatites virais e outras doenças infeciosas, congratula os esforços internacionais da sociedade civil, das Nações Unidas e dos Estados Membros na ajuda humanitária a Moçambique.

A UNITE alerta de forma bastante vincada para o perigo que o ciclone Idai traz para uma situação grave já existente em Moçambique: o aumento dos efeitos das doenças infeciosas no país.

Moçambique tem um perfil epidemiológico dominado por doenças infeciosas, que dizimam anualmente milhares de vidas. O ciclone Idai traz um risco agravado para a vida das cerca de 1.800 milhões de pessoas afetadas no centro de Moçambique. Muitas intervenções multilaterais, bilaterais, locais e singulares vão no sentido de salvar as pessoas afetadas e garantir um reassentamento condigno à volta da região. Mas é preciso não esquecer o fardo multifacetado que o Idai acarreta: aumento das doenças transmissíveis.

É preciso garantir que as pessoas que sobrevivem do ciclone não morrem da cólera, malária e outras doenças infeciosas.

A UNITE envia as suas mais sentidas condolências ao povo moçambicano, e às suas populações mais frágeis. Reforça também uma nota de fraterna amizade para com as instituições políticas, e nomeadamente, com o Parlamento Moçambicano e para com o membro da UNITE, Deputado Saimone Macuiana, presidente do Gabinete de Prevenção e Combate ao HIV/SIDA da Assembleia da República.

A UNITE, criada sobre os auspícios da ONU SIDA, é uma organização não-governamental, não partidária e sem fins lucrativos, e é uma rede global de parlamentares comprometidos com a missão de eliminar o VIH/SIDA, Hepatites Virais e outras doenças infeciosas até 2030, em linha com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019