Associação Portuguesa de Podologia (APP) promove rastreios gratuitos das principais doenças do pé
01/04/2019 15:46:39
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Associação Portuguesa de Podologia (APP) promove rastreios gratuitos das principais doenças do pé

A Associação Portuguesa de Podologia (APP) vai promover rastreios gratuitos das principais doenças do pé e caracterizar a saúde podológica dos portugueses no âmbito do “Mês de Saúde do Pé”, iniciativa que vai decorrer durante abril.

Mais de 75 clínicas a nível nacional, continente e ilhas, estarão habilitadas para receber a população e proceder ao respetivo rastreio ao longo do mês.

O rastreio podológico, gratuito e dirigido a todos os utentes, contempla a observação, um exame clínico e a realização de estudos biomecânicos com o objetivo de despistar a presença de anomalias no pé, no apoio plantar e alterações no caminhar.

“Os portugueses não estão sensibilizados para a importância dos pés, e por isso não os valorizam e tratam devidamente. De acordo com uma pesquisa recente, cerca de 25% da população não sabe o que é a podologia, chegando esse desconhecimento a atingir os 50%, nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve. Neste sentido, os rastreios são uma excelente oportunidade para alertar a população para a temática, prevenir e conhecer a realidade do nosso país” esclarece o Dr. Manuel Azevedo Portela, presidente da APP.

Apesar da elevada taxa de desconhecimento das doenças do pé, cerca de 85% da população com mais de 35 anos de idade tem alguma alteração nos pés, segundo estudos da APP.

O Dr. Manuel Azevedo Portela acrescenta que “durante os últimos anos têm sido realizados alguns estudos que apontam para a necessidade de desenvolver programas de educação para a saúde podológica de forma a prevenir algumas das patologias mais frequentes como as queratopatias (alterações da pele por espessamento) e as onicopatias (alterações das unhas), metatarsalgias e fasceites plantares, Hallux Valgus (joanetes) e dedos em garra. É com esta preocupação com a saúde pública, que a nossa Associação alerta para prevenção, sensibilizando os portugueses para a necessidade das consultas de podologia, com especialistas na saúde do pé”.

Este rastreio avalia entre outras patologias do pé, o Pé Diabético que é uma das complicações mais frequentes, responsável pela maioria das amputações em Portugal. Prevenir, diagnosticar e tratar a tempo é muito importante. Um diagnóstico precoce e uma intervenção diferenciada pela podologia reduz os riscos de amputação e reduz as taxas de morbilidade e mortalidade associadas a esta doença.

Para mais informações, consulte o site.

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019