Hospital de Cascais em destaque no Health Policy Summit no Reino Unido
28/02/2019 10:53:55
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Hospital de Cascais em destaque no Health Policy Summit no Reino Unido

O Hospital de Cascais, uma parceria público-privada entre o Estado e o grupo Lusíadas Saúde, estará em destaque numa cimeira sobre saúde que o Nuffield Trust, um think tank independente do Reino Unido, realiza hoje, dia 28 de fevereiro, e no dia 1 de março.

O Dr. Vasco Antunes Pereira, CEO do grupo, vai participar, no primeiro dia dos trabalhos, num painel exclusivamente dedicado à apresentação do Hospital de Cascais, onde vai mostrar os fatores que contribuíram para que seja visto como um case study na área da tecnologia ao serviço do doente.

A apresentação será seguida por um debate entre especialistas que contará com a presença da Dr.ª Ana Rafaela Prado, chief medical information officer do Hospital de Cascais.

A estratégia adotada pelo grupo assenta no conceito high care, que alia a aposta na tecnologia com o investimento numa humanização e traz claros benefícios clínicos. Como exemplo desses benefícios, o Hospital de Cascais passou a responder a casos de fratura do colo do fémur com uma cirurgia realizada, em média, 36,24 horas após a entrada no Hospital, registando um índice de mortalidade de 0,2% numa área em que a média nacional é de 6%. Antes do projeto high care, a Unidade demorava em média 80 horas a iniciar a cirurgia, tendo um índice de mortalidade de 8%.

Face à crescente necessidade de recorrer à tecnologia para uma melhor prestação de cuidados de saúde, e perante o exemplo do grupo Lusíadas, nomeadamente no Hospital de Cascais, o Dr. Vasco Antunes Pereira é, desde novembro, mentor de um grupo de unidades hospitalares britânicas que fazem parte do programa Global Digital Exemplars, programa piloto do Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS) que pretende otimizar o recurso a tecnologias para melhorar os cuidados prestados e aumentar a segurança dos procedimentos clínicos. 

A criação de um registo eletrónico que permite rastrear os fármacos de forma permanente, através de um dispositivo móvel, desde a entrada na farmácia hospitalar até à sua administração ao doente é um dos exemplos de sucesso desta estratégia. Este circuito fechado de administração de medicamentos é pratica pioneira em Portugal, que no Hospital de Cascais se aplica também ao sangue e leite materno. Uma aposta na tecnologia que inclui, entre outras vantagens, um sistema de cruzamento de dados clínicos que gera alertas de apoio à decisão clínica, diminuindo o erro humano e reforçando a segurança do doente. 

O Health Policy Summit junta cerca de 140 participantes, entre os quais decisores políticos, gestores, médicos, investigadores e especialistas internacionais, para debater os principais problemas enfrentados pelo serviço nacional de saúde britânico. Entre os participantes, estarão dois representantes do serviço nacional de saúde britânico (NHS).

O Nuffield Trust é um think tank na área da saúde que tem como principal missão melhorar a qualidade da prestação de cuidados de saúde no Reino Unido, com recurso à evidência e à análise de políticas.

A Lusíadas Saúde é o único grupo privado do país a ter certificações tecnológicas do HIMSS Analytics. Além do nível 7 atribuído ao Hospital de Cascais, que o torna um de três hospitais europeus com este reconhecimento, tanto o Hospital Lusíadas Lisboa como o Hospital Lusíadas Porto atingiram, em 2018, o nível 6 da mesma escala – alcançado apenas por outros 29 hospitais da Europa.

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019