Plataforma quer melhorar empregabilidade das pessoas com dor crónica 
27/02/2019 16:36:57
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Plataforma quer melhorar empregabilidade das pessoas com dor crónica 

A Plataforma de Impacto Social da Dor na Sociedade Portuguesa (SIP Portugal) vai promover uma reunião aberta, no próximo dia 18 de março, pelas 16h30, no Hotel Marriott, em Lisboa, com os responsáveis de Recursos Humanos das principais empresas portuguesas.

“A reunião tem como objetivo promover o diálogo para a necessidade do desenvolvimento de medidas de atuação que possam combater os principais problemas relacionados com as pessoas com dor crónica, em contexto laboral/profissional”, explica a Dr.ª Ana Pedro, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor e coordenadora da SIP Portugal. 

A reforma antecipada, o absentismo laboral, as mudanças de emprego e as pensões por incapacidade são consequências frequentes da dor crónica e da incapacidade associada. Em Portugal, a prevalência da dor crónica, é estimada nos 37%.

“Mais do que desenvolver estratégias de atuação queremos ter uma intervenção efetiva e promover a implementação, a curto prazo, de medidas integradas e inclusivas para as pessoas com dor crónica”, conclui a Dr.ªAna Pedro. 

Na reunião, que vai contar com todos os elementos da SIP Portugal, será apresentado um documento com recomendações para a ação, com caráter de urgência. 

A SIP Portugal reúne um grupo heterogéneo e informal constituído por representantes nacionais de organizações, sociedades científicas e associações de doentes com interesse no impacto social da dor.

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019