Livro “Maus-Tratos a Pessoas Idosas” visa alertar e prevenir a violência contra idosos
21/02/2019 17:01:01
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Livro “Maus-Tratos a Pessoas Idosas” visa alertar e prevenir a violência contra idosos

O novo livro da editora PACTOR intitulado “Maus-Tratos a Pessoas Idosas” é apresentado dia 26 de fevereiro, na Fnac do Centro Comercial Colombo. A obra foi coordenada pelo Dr. Mauro Paulino e pela Prof.ª Doutora Dália Costa.

A obra, destinada a todos os profissionais e estudantes pretende ser um contributo na sensibilização, sinalização e prevenção da violência contra idosos.

A sessão de lançamento com apresentação a cargo da Prof.ª Doutora Maria Perquilhas, juíza desembargadora no Tribunal da Relação de Lisboa e pela jornalista Conceição Lino.

 

Capa Maus Tratos a Pessoas Idosas 33.31 euros 76377

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma em cada 25 pessoas é ou poderá ser alvo de violência na sua velhice. Em Portugal, não há um conhecimento exato da prevalência dos maus-tratos sobre idosos, mas trata-se de um fenómeno que aumentou mais de 30% nos últimos anos sendo necessário sensibilizar e apelar ao melhor pensar para um melhor fazer. 

"Violação grave dos direitos humanos, os maus tratos a pessoas de terceira idade traduzem-se em várias tipologias: violência física, sexual, psicológica e emocional, financeira e exploração material, e negligência e abandono. Um tema que ainda é tabu na sociedade mas que instituições como a APAV têm feito um trabalho contínuo de sensibilização", pode ler-se no comunicado divulgado à comunicação social.

O livro “Maus-Tratos a Pessoas Idosas” é uma chamada de atenção para esta realidade reconhecida à escala global como um grave problema de Saúde Pública e de Direitos Humanos.

Com o contributo de 31 especialistas de diferentes áreas, a obra reúne um conjunto articulado de capítulos que abordam este fenómeno nas mais diversas áreas científicas, desde uma visão Demográfica à Psicologia, passando pelo Direito, Serviço Social, Enfermagem e Sociologia.

“A violência contra a pessoa idosa no seio da família é ainda muito escondida. Os motivos e razões que impedem o conhecimento na sua real dimensão deste tipo de violência são tratados brilhantemente. O recurso a dados quer nacionais, quer internacionais, é realizado na justa medida do necessário para compreensão da avaliação do risco de violência e estabelecimento de estratégias de prevenção", lê-se no comunicado


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019