Medtronic lança app que permite comunicação direta com pacemakers
01/02/2019 17:17:09
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Medtronic lança app que permite comunicação direta com pacemakers

A Medtronic anunciou hoje o lançamento de uma aplicação que promete oferecer suporte ao primeiro e único portefólio de pacemakers do mundo. Chama-se MyCareLink Heart e comunica diretamente com os smartphones e tablets dos doentes.  A app foi desenhada para enviar de forma segura e automática os dados do dispositivo para a rede da MyCareLink Heart, eliminando a necessidade de um monitor de cabeceira ou outro hardware de monitorização remota. 

“Pela primeira vez, os pacemakers têm a capacidade de comunicar de forma segura e direta com tecnologias que os doentes usam diariamente como smartphones e tablets”, sublinha a Dr.ª Aisha Barry, vice-presidente e diretora geral de Connectivity & Insights, que pertence à área Cardiac and Vascular Group da Medtronic.

A aplicação MyCareLink Heart, compatível com a tecnologia BlueSync, possibilita "os benefícios da monitorização remota, integrando-se perfeitamente na vida dos doentes, o que pode contribuir para um maior e mais eficiente envolvimento dos doentes com os seus médicos”, pode ler-se no comunicado divulgado à comunicação social.

O portefólio de pacemakers com tecnologia BlueSync inclui o modelo Azure e os modelos de terapia de ressincronização cardíaca quadripolares Percepta, Serena e Solara (CRT-Ps). Os dados recolhidos por estes dispositivos são encriptados e enviados para a rede CareLink através da aplicação MyCareLink Heart, fornecendo aos médicos alertas sobre eventos de doentes clinicamente relevantes.

O doente também tem acesso a dados selecionados do dispositivo, incluindo o histórico de transmissões enviadas, informação sobre a longevidade estimada da bateria, respostas a perguntas frequentes sobre como é viver com um pacemaker e atualizações sobre a sua atividade física.

“A aplicação MyCareLink Heart é um fator tecnológico importante de mudança para as pessoas com pacemakers. A introdução de dados convenientes e seguros sobre as transmissões e o fácil acesso a informação como a vida útil da bateria do dispositivo, muda a forma como os doentes monitorizam e compreendem a sua saúde cardíaca”, acrescenta o Dr. James Allred, eletrofisiologista no Cone Health Medical Group Heartcare em Greensboro, na Carolina do Norte.  

As atualizações da aplicação estarão disponíveis para os dispositivos dos doentes durante a vida útil dos dispositivos compatíveis com BlueSync. As características atuais incluem:

- histórico de transmissões, que fornece ao doente informação sobre as transmissões enviadas ao seu médico, bem como a confirmação sobre quando estas são recebidas;

- rastreio de sinais vitais, que permite registar o peso, a pressão arterial e a frequência cardíaca na aplicação, facilitando o acompanhamento dessas medições ao longo do tempo com o objetivo de perceber melhor o estado de saúde do doente (esta informação é apenas armazenada no dispositivo móvel dos doentes pelo que não é enviada para o hospital);

- longevidade da bateria, que exibe uma estimativa da longevidade da bateria dos dispositivos cardíacos Medtronic com tecnologia BlueSync;

- diário de sintomas, que permite catalogar eventos sintomáticos que podem ser revistos com o médico durante as visitas ao hospital (esta informação é apenas armazenada no dispositivo móvel dos doentes pelo que não é enviada ao hospital);

- informação do dispositivo, que exibe a data de implante do dispositivo, o nome, o número do modelo e o número de série, bem como a informação clínica do doente;

- educação, que oferece informações úteis e perguntas frequentes sobre como é viver com um pacemaker;

- atividade física, que fornece informações sobre os níveis de atividade física do doente, usando dados do pacemaker para criar visualizações diárias, semanais e mensais da atividade física. 

A Medtronic garante, ainda, que os dados estão devidamente seguros. 

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019