APCP atribui bolsas de formação no 16th World Congress da EAPC em Berlim
22/01/2019 16:42:05
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
APCP atribui bolsas de formação no 16th World Congress da EAPC em Berlim

A Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) atribuiu a três dos seus sócios bolsas de formação correspondentes à inscrição no 16th World Congress of the European Association for Palliative Care (EAPC), a decorrer entre os dias 23 e 25 de maio, na cidade de Berlim, na Alemanha.  

 

A Enf.ª Catarina Simões, a Prof.ª Doutora Sandra Martins Pereira e o Prof. Doutor Miguel António Julião foram os vencedores das bolsas, o anúncio aconteceu no dia 12 de janeiro. 

“A minha participação no Congresso em Berlim irá permitir: partilhar experiências; submeter o nosso trabalho à avaliação dos pares; receber feedback e assimilar com alegria as críticas recebidas; rever os principais atores de relevo em medicina paliativa no contexto internacional, estabelecer pontes; modificar estratégias; abrir horizontes e estabelecer novas metas pertinentes para o investimento profissional e investigacional. Esta presença permitirá também apresentar dois trabalhos de investigação relevantes, fruto da colaboração de diversos coautores nacionais e internacionais”, explica o Prof. Doutor Miguel António Júlião, médico na Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos de Sintra.

PROFDMIGUELANTONIOJULIAO 12427

“Em primeiro lugar, a participação no congresso da EAPC 2019, em Berlim, é importante na medida em que permitirá a atualização de conhecimentos (…). Em segundo lugar, a ida a este congresso permitirá a apresentação de diversos trabalhos dos quais sou coautora (uma comunicação oral e dois posters, enquanto ‘presenting author’, e outros três posters, enquanto coautora) e a organização e dinamização duma reunião de trabalho da EAPC Nursing Taskforce na qual serão apresentadas as conclusões finais deste grupo de trabalho”, reforça a Prof.ª Doutora Sandra Martins Pereira. 

A investigadora afirma, ainda, que esta é a oportunidade exercer o seu direito e dever de voto, uma vez que coincide com as eleições aos órgãos da EAPC e apresentar-se como candidata a estas eleições, pode ler-se num comunicado divulgado à comunicação social. 

profdrasandramartins 39439

“Acredito que o futuro dos cuidados paliativos passa também por experiências que valorizam a intervenção precoce e integrada, numa lógica de rentabilização e capacitação de recursos, pelo que o programa científico deste congresso me parece muito apelativo, congregando um conjunto de temas que são do meu interesse pessoal, enquanto enfermeira de cuidados paliativos, mas também do interesse da instituição onde desenvolvo funções, e dos doentes e famílias que acompanho”, explica a enf.ª Catarina Simões, enfermeira na Equipa de Acompanhamento, Suporte e Paliação, integrada no Departamento de Medicina, Urgência e UCI do Hospital da Luz Arrábida.

“A participação neste congresso permite a apresentação de três trabalhos submetidos e aceites (dois posters e uma comunicação oral)”, acrescenta a Enf.ª Catarina Simões.

enfcatarinasimoes 53692

As bolsas atribuídas pela APCP ao longo dos últimos anos têm contribuído para a formação contínua de profissionais de saúde e investigadores dedicados aos cuidados paliativos e, acima de tudo, promovido o contacto e a partilha de experiências e conhecimentos entre profissionais e clínicos cujo objetivo comum é o desenvolvimento da medicina paliativa.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019