GSK investe na formação dos profissionais de saúde portugueses
21/01/2019 16:42:11
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
GSK investe na formação dos profissionais de saúde portugueses

A GSK vai dar formações científicas para os profissionais de saúde nas cidades do Coimbra, Porto e Lisboa. As formações estão agendadas para os dias 23, 24 e 25 de janeiro.       

 

Os três workshops contemplam o tema “Science Update”: na área respiratória e vacinas, dirigidos a um conjunto específico de especialistas médicos nacionais, no âmbito de um plano personalizado de engagement para 2019. Além da componente científica, os encontros incluem uma sessão de desenvolvimento de competências pessoais de comunicação. 

 “A investigação científica da GSK tem contribuído para redefinir o cenário de prevenção e tratamento nas nossas áreas terapêuticas de liderança, nomeadamente, vacinas e saúde respiratória. Assim, por considerarmos que temos um papel importante a desempenhar no apoio à educação e formação da comunidade médica, decidimos convidar um grupo de especialistas para um conjunto de workshops – presenciais e virtuais – sobre o conhecimento científico mais recente produzido pela GSK”, explica Dr.ª Silvia Guichardo, diretora-geral da GSK em Portugal. 

Além dos três encontros a realizar em Portugal, a GSK vai organizar quatro workshops presenciais no Reino Unido, dedicados à asma, doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) e asma grave. As formações presenciais serão complementadas com módulos virtuais, em formato webcast, durante o primeiro trimestre deste ano, pode ler-se no comunicado divulgado à comunicação social.

 “Somos uma empresa orientada pela ciência, que coloca as necessidades dos doentes em primeiro lugar. Assim, uma das nossas prioridades para este ano é intensificar os fóruns de discussão científica com os profissionais de saúde, para que tenham a oportunidade de conhecer as últimas descobertas da ciência, inovação e tecnologia médica produzida pela GSK e, dessa forma, conseguirem capitalizar todo esse conhecimento na prevenção e gestão de patologias tão desafiantes como a meningite B, a asma grave ou a DPOC”, conclui a Dr.ª Rosana Cajal, diretora médica da GSK em Portugal.

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019