Cuidados Paliativos chegam ao Hospital Dr. Francisco Zagalo, em Ovar
18/01/2019 16:20:53
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Cuidados Paliativos chegam ao Hospital Dr. Francisco Zagalo, em Ovar

A administração do Hospital Dr. Francisco Zagalo, em Ovar, no distrito de Aveiro, divulgou que tem em funcionamento, desde o início deste ano, uma nova valência de Cuidados Paliativos. O hospital propõe-se, assim, a garantir aos doentes que estão em fase terminal “a dignidade que se impõe” nesta etapa da vida.

“Esta valência colmata uma lacuna sentida há muito nesta unidade e no próprio município, prestando um importante apoio aos doentes com necessidades mais complexas ou em situação de descompensação”, afirma o presidente do Conselho Diretivo do Hospital Dr. Francisco Zagalo, Prof. Doutor Luís Miguel Ferreira.

O presidente disse que esta aposta é a primeira resposta diferenciada do concelho de Ovar ao nível de Cuidados Paliativos. Acrescentou, ainda, que esta equipa multidisciplinar vai melhorar a qualidade de vida de doentes que enfrentam doenças incuráveis, avançadas e eventualmente terminais – apoiando também as respetivas famílias. 

A Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos é constituída por uma médica, uma enfermeira, um assistente social e um psicólogo, mas consoante os casos, podem ainda recorrer a outros profissionais de saúde como, farmacêuticos, nutricionistas, fisiatras e terapeutas da fala e ocupacionais. 

A Dr.ª Inês Costa, membro da equipa, realça a importância deste tipo de cuidados. “São uma mais-valia para o hospital, beneficiando claramente o doente, que deixa de ser submetido a procedimentos e terapêuticas desnecessários, e quebrando mesmo alguns mitos associados a quem se encontra nessas situações”. 

Joana Rente, enf.ª também da equipa, por sua vez, justifica a abertura do novo Serviço citando números que estiveram na base do projeto: "A estatística aponta que, no concelho de Ovar, mais de 50 % das pessoas que faleceram em 2016 eram doentes que tinham necessidades paliativas. Isso atesta a importância da criação desta equipa multidisciplinar". 

Além de prestar apoio aos doentes internados na própria unidade, a nova Equipa de Suporte a Cuidados Paliativos de Ovar vai abrir um período de consulta externa com hospital de dia, para o qual poderão ser orientados doentes acompanhados em regime de ambulatório e utentes referenciados pelo respetivo médico de família.

 

Fonte: SNS

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019