Plano Nacional de Vacinação passa a integrar vacinas contra o rotavírus e a meningite B, e o HPV para os rapazes
28/11/2018 12:39:03
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Plano Nacional de Vacinação passa a integrar vacinas contra o rotavírus e a meningite B, e o HPV para os rapazes

Sob proposta do Partido Comunista Português, o Plano Nacional de Vacinação vai passar a incluir as imunizações contra o rotavírus, a meningite B e o vírus do papiloma humano (HPV), neste caso para rapazes, já que no caso das raparigas já é obrigatória desde 2008. A moção foi aprovada ontem, 27 de novembro, apesar do voto contra do Partido Socialista e a abstenção do CDS.

A vacina contra o rotavírus tem um preço médio para a totalidade das doses de cerca de 150 euros e a imunização contra a meningite B custa cerca de 95 euros por dose. Contra o HPV existem duas vacinas no mercado, que custam entre 72,45 e 145,33 euros. Assim, a poupança das famílias nestas imunizações, fortemente recomendadas pelos pediatras, nunca será menos de 602,45 euros.
Foi também aprovada, esta por unanimidade, a proposta dos Verdes para que em todas as unidades do Serviço Nacional de Saúde seja ministrado "o medicamento que se destina a tratar a atrofia muscular espinal, aos doentes com tipo I e com tipo II".

Na nota justificativa, os ecologistas consideraram que "cada dia que passa, sem a possibilidade de acesso ao medicamento, é mais um dia onde [sic] a situação destes doentes se agrava a olhos vistos". Portanto, "o governo deve garantir disponibilidade financeira para que esse tratamento seja assegurado, nos casos de avaliação médica nesse sentido".

Fonte: TSF/Diário de Notícias


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019