Profissionais de saúde vão ter acesso gratuito a plataformas de apoio à decisão clínica a partir de janeiro
05/09/2018 15:04:25
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Profissionais de saúde vão ter acesso gratuito a plataformas de apoio à decisão clínica a partir de janeiro

A Ordem dos Médicos (OM) e o Ministério da Saúde assinaram ontem, 4 de setembro, um protocolo que permite que os profissionais de saúde e os cidadãos em geral tenham acesso gratuito a quatro plataformas internacionais com informação científica sobre doenças, medicamentos e prevenção. O sistema entra em vigor a partir de janeiro de 2019. 

Válido durante três anos, o protocolo pretende dar acesso a informação científica validada de forma a permitir, nomeadamente, que os profissionais de saúde recorram a uma tomada de decisão clínica mais informada e baseada na melhor evidência científica.

BMJ Best Practice, Cochrane Library, DynaMed Plus e UpToDate são os quatro sistemas de apoio à decisão clínica, pretendendo-se que a disponibilização desta informação possa servir para "aumentar consideravelmente e de modo sustentado a literacia de cidadãos, dos doentes e dos seus familiares".

Apesar de serem plataformas internacionais com informação em inglês, haverá tradução de alguns conteúdos para português, de forma a poder facilitar a compreensão da população.

Um passo na “luta entre médicos e o ´Dr. Google´”

De acordo com o bastonário da OM, Prof. Doutor Miguel Guimarães, a assinatura deste protocolo trata-se de um "momento histórico", que irá permitir que os cidadãos passem a ter acesso a ferramentas "que são seguras e oferecem garantias de qualidade em termos científicos" ao nível da informação de saúde." “Combate a publicidade enganoso e muitas das coisas que não têm evidência científica. Dá mais informação aos doentes e às pessoas", considerou.

Segundo o Prof. Doutor Miguel Guimarães, estas plataformas permitem também que os médicos possam fazer a formação profissional contínua, com acesso, de modo gratuito, a planos de formação.

O bastonário referiu ainda que "a Medicina evolui muito rapidamente", sendo necessário "que os médicos tenham o apoio à decisão médica através destas plataformas".

Já o ministro da Saúde, Prof. Doutor Adalberto Campos Fernandes, entende que este é um passo na "luta entre médicos e o 'Dr. Google'", uma "luta que não vai parar", numa referência a informação não validada cientificamente pesquisada na internet.

"Damos um passo na batalha do conhecimento contra a ignorância, daquilo que é a realidade científica contra a informação desvirtuada” ,afirmou o ministro da Saúde, na cerimónia de assinatura do protocolo, que decorreu na Ordem dos Médicos, em Lisboa.

Fonte: SIC Notícias


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019