Prof.ª Doutora Henedina Antunes integra Grupo de Trabalho Sobre Doença Celíaca da ESPGHAN
20/07/2018 12:12:39
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Prof.ª Doutora Henedina Antunes integra Grupo de Trabalho Sobre Doença Celíaca da ESPGHAN

A Sociedade Europeia de Gastrenterologia, Hepatologia e Nutrição Pediátrica (ESPGHAN) recebe como membro do Grupo de Trabalho Sobre Doença Celíaca a Prof.ª Doutora Henedina Antunes. A especialista em Gastrenterologia Pediátrica do Hospital de Braga é a primeira portuguesa a integrar a equipa, recebendo esta nomeação como o reconhecimento do trabalho que tem vindo a desenvolver na área da doença celíaca em Portugal.

 

Tendo em vista a promoção da saúde gastrointestinal e o bem-estar das crianças, a ESPGHAN implementou, entre outras medidas, a criação de diversos grupos de trabalho constituídos por especialistas europeus das áreas de Gastroenterologia, Hepatologia e Nutrição Pediátrica. Através do Grupo de Trabalho Sobre Doença Celíaca, a entidade visa fomentar o intercâmbio de informação científica, o desenvolvimento de investigações e a promoção de formações relacionadas com a patologia.

Enquanto representante do grupo, a Prof.ª Doutora Henedina Antunes já promoveu a tradução para português de um manifesto sobre doença celíaca pediátrica, elaborado pela ESPGHAN, com o intuito de que essa mesma informação chegue ao maior número possível de destinatários, contribuindo, dessa forma, para o diagnóstico precoce.

A ESPGHAN alerta para o facto de, na Europa, cerca de 80% dos casos em crianças ainda não estarem diagnosticados. Já em Braga, por cada criança diagnosticada existe uma que desconhece ter doença celíaca. Os dados são de um estudo recente coordenado pela especialista, desenvolvido no âmbito de um mestrado em Medicina.

 

Fonte: Braga TV

 


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019