Vencedor da Bolsa de Investigação 2018 em MM quer desvendar mecanismos subjacentes à doença óssea
29/06/2018 9:59:16
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Vencedor da Bolsa de Investigação 2018 em MM quer desvendar mecanismos subjacentes à doença óssea

A Prof.ª Doutora Maria Inês Almeida, do Instituto de Engenharia Biomédica/ Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (Porto), é a investigadora responsável pelo projeto vencedor da 2.ª edição da Bolsa de Investigação em Mieloma Múltiplo, que acaba de ganhar 15.000 euros para que, durante um ano, implemente um projeto de investigação que permita desvendar os mecanismos subjacentes ao mieloma múltiplo, tendo em vista o potencial desenvolvimento de novas terapêuticas futuras. A cerimónia de atribuição da Bolsa realizou-se a 26 de junho, em Lisboa, sendo entregue pela presidente do Infarmed, Prof.ª Doutora Maria do Céu Machado, em representação do ministro da Saúde. Veja a galeria de fotografias do evento. 

A 2.ª edição da Bolsa de Investigação em Mieloma Múltiplo é uma iniciativa da Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) e da Sociedade Portuguesa de Hematologia (SPH), em parceria com a Amgen Biofarmacêutica.

As lesões ósseas são características do mieloma múltiplo, afetando a qualidade de vida dos doentes e levando a um aumento da mortalidade. A comunicação celular entre células de mieloma múltiplo e o microambiente ósseo leva à ativação de osteoclastos e à supressão da diferenciação osteogénica, causando perda óssea. Por sua vez, os micro(mi)RNAs são uma classe de pequenas moléculas reguladoras da expressão génica que não codificam proteína e estão envolvidas no início e na progressão de mieloma múltiplo. Neste projeto, os investigadores propõem-se a explorar o envolvimento de miRNAs na comunicação entre diferentes populações celulares presentes no microambiente ósseo de mieloma múltiplo.

Da equipa fazem também parte o Herlander Marques, médico oncologista do Hospital de Braga e investigador do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (Porto) e ainda Susana Santos e Mário Barbosa, ambos investigadores do Instituto de Engenharia Biomédica/ Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, do Porto.

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019