Estudo comprova que liraglutido 3mg, aliado a um estilo de vida saudável, contribui para a perda de peso
25/05/2018 17:14:36
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Estudo comprova que liraglutido 3mg, aliado a um estilo de vida saudável, contribui para a perda de peso

Segundo os resultados de um estudo realizado em ambiente clínico real, as pessoas a quem foi administrado liraglutido 3mg para a gestão do peso, quando associado com dieta e exercício físico, perderam em média 8,1kg ao fim de seis meses. As conclusões foram apresentadas no 25.º Congresso Europeu da Obesidade (ECO 2018), em Viena, Áustria, e no 23.º Encontro Internacional Anual da International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research (ISPOR 2018), em Baltimore, Estados Unidos da América.

 

O estudo retrospetivo de efetividade investigou o impacto do tratamento com liraglutido 3mg em pessoas com excesso de peso e obesidade em seis clínicas de controlo do peso no Canadá. No final de seis meses de terapêutica, aliada a um estilo de vida saudável, os doentes conseguiram alcançar uma perda de peso de 7,1%, com 63,4% e 35,2% das pessoas a perder ≥5% e >10% do seu peso corporal total, respetivamente. Estes valores demonstraram estar em linha com os observados no programa de ensaios clínicos SCALE.

“A obesidade é uma doença crónica e multifatorial, que requer uma variedade de opções de tratamento para ajudar as pessoas a alcançar e manter a perda de peso", explica o Dr. Sean Wharton, da Wharton Medical Clinic, em Toronto, e principal investigador deste estudo.

“A perda de 5 a 10% do peso pode ter benefícios para a saúde bastante significativos, como a redução do risco de desenvolver doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2. Neste estudo, estamos a ver evidências reais de pessoas tratadas com liraglutido 3mg a alcançar uma perda de peso clinicamente significativa”, acrescenta.

Além da perda de peso, verificou-se também uma melhoria nos fatores de risco cardio-metabólico, incluindo os níveis de glicose no sangue e a pressão arterial sistólica. No geral, o liraglutido 3mg foi bem tolerado, sendo as complicações colaterais gastrointestinais os efeitos adversos reportados com maior frequência.

 


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019