Life Enablers: iniciativa da Takeda aposta em estudantes interessados em melhorar a qualidade de vida dos doentes
17/05/2018 17:22:48
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Life Enablers: iniciativa da Takeda aposta em estudantes interessados em melhorar a qualidade de vida dos doentes

Foi anunciado, nesta quarta-feira, o lançamento da Life Enablers, uma iniciativa dirigida a estudantes universitários com ideias que contribuam para uma melhoria da qualidade de vida dos doentes e das suas famílias. Desta forma, o projeto promovido pela farmacêutica Takeda procura criar veículos de comunicação entre as diferentes comunidades envolvidas no processo terapêutico, promovendo o diálogo. As candidaturas arrancaram nesta terça-feira e estão abertas até ao próximo dia 24 de junho.

 

Como principal objetivo, o Life Enablers pretende transportar a criatividade da investigação desenvolvida nas universidades portuguesas para a vida do doente com diversas patologias, entre as quais mieloma múltiplo, linfoma de Hodgkin, doença inflamatória intestinal, cancro do pulmão e fístulas perianais, bem como das estruturas médicas de suporte.

“O Life Enablers foi uma aposta clara da Takeda com o principal objetivo de criar e desenvolver respostas, iniciativas, ideias e soluções que melhorem a vida dos doentes, criando pontes que unam as diferentes comunidades envolvidas na patologia – como as universidades, a comunidade médica, os doentes e as famílias – ao promover o diálogo e proporcionando novas dinâmicas de interação entre todos”, explica Nuno Carvalho, customer solutions manager da Takeda em Portugal”. “O Life Enablers ambiciona poder ser uma força que dissemine o conhecimento científico e apoie a inovação em diversas áreas com ligação ao setor, promovendo a partilha de ideias e de conhecimentos sobre as patologias”, acrescenta.

A iniciativa deseja, assim, premiar os trabalhos dos estudantes que se destacam pela capacidade de inovação, criatividade e engenho de soluções que consigam atribuir uma nova abordagem à gestão da qualidade de vida dos doentes, dos familiares e da comunidade médica que os assiste.

Desta forma, as categorias para a submissão das candidaturas são: apoio e suporte familiar, apoio e suporte comunitário, sensibilização para a patologia, adesão à terapêutica, interação doente-profissional de saúde, dinamização de comunidades de doentes e investigação básica e/ou aplicada. Áreas como a tecnologia, comunicação, marketing, sociologia e engenharia podem também ser tidas em consideração.

“Queremos que esta iniciativa seja o mais abrangente possível, para não deixarmos de olhar para diversos ângulos da inovação nesta área. É por isso que as equipas devem ser constituídas por quatro elementos, que podem ser alunos universitários do mesmo ou de diferentes cursos académicos, da mesma ou de diferentes instituições de ensino. A competição é também aberta a recém-diplomados, desde que não tenham concluído os seus estudos há mais de três anos. Se houver alunos que tenham uma ideia, mas ainda não têm uma equipa, não deixem de submeter a candidatura que nós ajudamos a encontrar os restantes três elementos”, concluiu o responsável da Takeda.

A Life Enablers é um conceito desenvolvido pela Takeda em parceria com a Spark Agency, que fica responsável pela gestão operacional do projeto, desde a recolha de candidaturas, à competição final, no dia 16 outubro. Durante o processo, acontece ainda o bootcamp com as 20 ideias com maior potencial, a realizar-se no dia 9 de julho, um período de growth hacking entre julho e setembro e um momento de trabalho de campo com os mentores durante o mês de setembro.

Para mais informações, consulta aqui o site, através do qual podem também ser submetidas as candidaturas.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019