1.ª sessão do ciclo "Conversas com Ética, em Coimbra" dedicada à cannabis
26/01/2018 15:35:51
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
1.ª sessão do ciclo "Conversas com Ética, em Coimbra" dedicada à cannabis

O ciclo de debates intitulado "Conversas com Ética, em Coimbra" tem início já no próximo dia 1 de fevereiro, na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC). A discussão do tema "Recreio, terapia ou dependência - Revisitando a cannabis" marca o arranque do evento, promovido conjuntamente pelo Departamento de Ciências Médico-Legais e Ético-Deontológicos da FMUC e pelo Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa (UCP).

A primeira das sete sessões agendadas para o curso, é moderada pelo Prof. Doutor Duarte Nuno Vieira e conta ainda com a intervenção do Prof. Doutor Walter Osswald e pela Dr.ª Maria Augusta Coelho. Esta sessão, à semelhança das restantes, tem uma duração de duas horas e irá decorrer entre as 18h00 e as 22h00.

“A bioética tornou-se dominante no plano das mentalidades de hoje, como resposta aos vertiginosos avanços da tecnologia e às profundas modificações sociopolíticas de um mundo em processo de globalização e de multiculturalismo. É, pois, de enorme importância expor e propor à sociedade a sua adequação”, explicam os responsáveis pela iniciativa.

Ao longo de sete sessões vão ser discutidos temas como a violência doméstica, a eutanásia e suicídio assistido, as novas tecnologias de engenharia genética e as potencialidades e limites da estimulação cerebral, entre outros. A organização convida não só alunos, docentes e investigadores, mas também todos aqueles que na sociedade civil tenham interesse pelo assunto da sessão.

As inscrições são obrigatórias e devem ser feitas através desta ligação.

Mais informações aqui


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019