FFUL participa em estudo que pretende contribuir para o diagnóstico precoce da tuberculose resistente
23/01/2018 15:57:23
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
FFUL participa em estudo que pretende contribuir para o diagnóstico precoce da tuberculose resistente

A Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFULisboa) participou e coordenou, a nível nacional, o estudo “Genome-wide analysis of multi- and extensively drug-resistant Mycobacterium tuberculosis”, que se integra no projeto liderado pela London School of Hygiene and Tropical Medicine (LSHTM). Os resultados obtidos vão contribuir para o diagnóstico precoce da tuberculose resistente e para a inclusão de marcadores específicos para a resistência em novos testes de diagnóstico molecular.

O estudo, publicado ontem, dia 22 de janeiro, na revista Nature Genetics descreve novas mutações associadas à resistência à cicloserina, etionamida e ácido para-amino salicílico, todos eles fármacos utilizados no tratamento da tuberculose multirresistente. Os novos dados vão permitir o diagnóstico precoce da tuberculose, o que vai facilitar os ajustes necessários na terapêutica, de modo a ser mais eficaz contra os bacilos resistentes. Este estudo pode, assim, contribuir para um aumento da taxa de cura dos doentes com tuberculose multirresistentes ou extensivamente resistente, evitando a sua transmissão e propagação.

Os resultados obtidos, resultantes da análise por sequenciação genómica completa de 6.465 isolados clínicos, provenientes de mais de 35 países, onde está incluindo Portugal, surgem no contexto anual da Organização Mundial da Saúde (OMS), cujo objetivo é erradicar a tuberculose até 2035.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019