Peritos debatem futuro do tratamento da doença valvular no Porto
17/01/2018 11:49:46
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Peritos debatem futuro do tratamento da doença valvular no Porto

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) promove a 7.ª Reunião do Grupo de Válvulas Percutâneas, nos dias 25 e 26 de janeiro, na Fundação Dr. António Cupertino Miranda, no Porto.

“Esta iniciativa é uma excelente oportunidade para promover o conhecimento, a partilha de experiências e o debate sobre as mais recentes inovações e as tendências futuras do tratamento percutâneo, isto é, não cirúrgico, da doença valvular”, explica o Dr. Duarte Cacela, coordenador do Grupo de Válvulas Percutâneas da APIC.

Além da apresentação e discussão de casos clínicos, serão debatidos o estado atual da arte na intervenção percutânea valvular - aórtica, mitral e tricúspide -, os registos portugueses, um documento de consenso sobre a implantação de próteses aórticas por via percutânea em Portugal e o balanço da iniciativa Valve for Life. Consulte aqui o programa científico.

Este ano, no dia 25 de janeiro, irá decorrer um Curso Pré-Congresso subordinado ao tema “Da anatomia aos Dispositivos”. Este curso é constituído por uma avaliação hands-on da anatomia cardíaca (com dissecação de corações de porco orientada por anatomista, com especial ênfase no estudo valvular), seguido de estudo de AngioTAC na intervenção valvular (com o software 3mensio e vários monitores circulantes que explicarão como efetuar as medições) e, para finalizar, uma sessão com simuladores.

A reunião conta com a participação de peritos de centros europeus com grande atividade na área, em particular de Itália, Holanda e Polónia.

Para fazer a sua inscrição, aceda a esta ligação


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019