Nobel da Medicina em Lisboa para discutir novos tratamentos na área do alzheimer
Nobel da Medicina em Lisboa para discutir novos tratamentos na área do alzheimer

Entre os dias 18 e 22 de setembro, os maiores especialistas internacionais no campo do alzheimer e de outras doenças neurodegenerativas reúnem-se no Centro Champalimaud, em Lisboa, para debater as últimas investigações da área. O Alzheimer’s Global Summit vai contar com a presença do Prof. Doutor Richard Axel e do Prof. Doutor John O'Keefe, que receberam o Nobel da Medicina em 2004 e 2014, respetivamente.

O encontro, que resulta da colaboração entre a Fundação Champalimaud e a Fundação Rainha Soia, tem como objetivo discutir e partilhar os mais recentes progressos em duas áreas distintas, mas complementares: a da intervenção terapêutica e a área de investigação sobre doenças neurodegenerativas, como o alzheimer, huntington e parkinson. Para cada tópico de discussão existirá um programa de palestras e apresentações dentro de uma perspetiva translacional e integrada de investigação e tratamento.

De entre os oradores destacam-se o Prof. Doutor Richard Axel que vai orientará uma sessão sobre neurologia e genoma e o Prof. Doutor John O'Keefe a quem caberá uma intervenção sobre as redes do cérebro essenciais para a construção de memórias. O Prof. Doutor António Damásio, Prémio Príncipe das Astúrias para Investigação 2005, e o Prof. Doutor Rui Costa, investigador principal do Centro Champalimaud, especialista em neurobiologia da ação e do movimento, também fazem parte do leque de prestigiados oradores que marcarão presença no encontro. Consulte o programa completo, aqui.

O encontro científico será presidido por Leonor Beleza e Sua Majestade a Rainha Sofía de Espanha, presidente da fundação que tem o seu nome e que comemora o 40º aniversário este ano. Em comunicado de imprensa, a comissão organizadora refere que esta cimeira “assinala a colaboração estreita entre instituições e cientistas de Portugal e Espanha”, e visa promover “uma política europeia conjunta de investigação e tratamento de doenças” neurodegenerativas, “um problema com elevadas consequências económicas e sociais em países em que a população está a envelhecer”.

A submissão de resumos para comunicações termina já na próxima segunda-feira, dia 31 de julho. Consulte o regulamento.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019