Oftalmologista portuguesa distinguida em Harvard
10/07/2017 16:18:58
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Oftalmologista portuguesa distinguida em Harvard

A Dr.ª Inês Laíns recebeu, na semana passada, o Evangelos S. Gragoudas Award, um prémio atribuído anualmente ao melhor artigo científico publicado na Harvard Medical School. Há três anos que a oftalmologista portuguesa se dedica ao estudo da principal causa de cegueira em pessoas acima dos 50, a degenerescência macular relacionada com a idade (DMI).

O artigo premiado, intitulado Structural Changes Associated with Delayed Dark Adaptation in Age-Related Macular Degeneration, foca-se no teste de adaptação ao escuro e resulta de uma colaboração entre a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e a Harvard Medical School. o projeto de investigação integra 500 doentes do Massachusetts Eye and Ear Hospital, em Boston, e do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), onde a médica se formou.

As principais conclusões do estudo apontam para a existência de uma relação entre o tempo que uma pessoa demora a adaptar-se ao escuro e as lesões de DMI, um dado importante para poder “desenvolver novas estratégias e alvos terapêuticos” daquela que é a principal causa de cegueira em pessoas com mais de 50 anos, revelou a Dr.ª Inês Laíns à Lusa. 

 


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019