Hipertensão arterial e o risco cardiovascular: criação de consulta motiva organização de simpósio
12/05/2017 16:11:53
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Hipertensão arterial e o risco cardiovascular: criação de consulta motiva organização de simpósio

A Unidade de Medicina Interna e de Cardiologia do Hospital Lusíadas Porto (HLP) está a organizar o simpósio “Hipertensão Arterial e Risco Cardiovascular Global”. Destinado a Unidades de Medicina Geral e Familiar (MGF), o evento vai decorrer a 19 de maio no auditório do Hospital e acontece no âmbito da abertura da consulta de hipertensão arterial (HTA) e risco cardiovascular na HLP.

“A nova consulta vai oferecer aos doentes um serviço tecnologicamente bem equipado, assim como um conjunto de técnicos e médicos bem diferenciados nesta área. Ao mesmo tempo oferece um atendimento personalizado, com capacidade de otimizar as diferentes terapêuticas e oferecer as melhores opções aos doentes hipertensos e com outras patologias cardiovasculares”, refere o Prof. Doutor Espiga de Macedo, coordenador desta nova consulta do HLP.

Com vários convidados de referência, o simpósio conta debater temas sobre “a hipertensão arterial nos doentes diabéticos e/ou obesos; HTA e a insuficiência cardíaca; o risco cardiovascular e a utilidade da polypill; as urgências e emergências hipertensivas; os novos anticoagulantes orais e novos aspetos da sua aplicação terapêutica”, explica o coordenador. Consulte aqui o programa completo. 

Durante o simpósio haverá apresentações de posters em hipertensão arterial, dislipidemia, diabetes, risco cardiovascular e acidente vascular cerebral. Os três melhores trabalhos serão premiados.

“Nos últimos anos tem-se constatado haver uma melhoria significativa da morbilidade e mortalidade ligada às doenças cardiovasculares em Portugal. Contudo, não podemos ter um relaxamento na nossa atitude de bem tratar estas doenças e principalmente conseguir uma prevenção cada vez melhor. A luta contra as doenças cardiovasculares não se deve nem pode cingir ao especialista, ela é de todos e principalmente dos colegas da Medicina Geral, que no dia a dia convivem com uma grande maioria da nossa população que está doente. E, nesta área da prevenção primária e secundária, todos somos poucos para ganhar esta luta”, conclui o Prof. Doutor Espiga de Macedo.


As inscrições são realizadas através do e-mail filipa.machado.vaz@lusiadas.pt.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019