Lúpus no centro do debate do V Congresso Nacional em Auto-imunidade
11/04/2017 15:39:03
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Lúpus no centro do debate do V Congresso Nacional em Auto-imunidade

De 13 a 15 de abril, realiza-se o XXIII NEDAI Annual Meeting e o V National Congress on Autoimmunity, na Fundação Champalimaud, em Lisboa, onde o lúpus eritematoso sistémico estará no centro de debate. Estima-se que em Portugal esta doença atinja mais de 10 mil doentes, na sua maioria jovens mulheres. A doença tem manifestações diversas, em vários órgãos e sistemas, passa por fases de remissão e recidiva e poderá ter um impacto significativo na qualidade de vida do doente.

O Núcleo de Estudos de Doenças Auto-Imunes (NEDAI) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) destaca como um dos pontos altos desta reunião o painel onde se discutirá a melhoria nos cuidados dos doentes com lúpus eritematoso sistémico. Recentemente foi aprovado um tratamento para a doença, o que não acontecia há mais de 50 anos. Os especialistas também irão debater as causas de mortalidade e morbilidade desta patologia, uma vez que o panorama alterou nos últimos 20 anos, onde a mortalidade se centrava na doença e, atualmente, é atribuída a complicações das terapêuticas e outros fatores, nomeadamente a doenças de natureza vascular. Outra questão premente para estes profissionais de saúde é a capacitação do doente, ou seja, a forma como o seu nível de conhecimento da doença influencia a forma como lidará com a mesma. O lúpus na gravidez é um outro assunto que será alvo de análise, uma vez que esta é hoje em dia ativamente encorajada e apoiada mas deve ser idealmente programada para quando a doença está estabilizada.

Esta reunião tem o objetivo de reunir um conjunto de cientistas e médicos especialistas, nacionais e internacionais, de forma a atualizarem-se conhecimentos e novas formas de abordagem à doença, sobretudo no que diz respeito a novas terapêuticas.

Para a Prof.ª Doutora Francisca Moraes-Fontes, presidente da Comissão Organizadora do encontro, “este é um tema relevante e pertinente. Esta reunião tem o objetivo de juntar os melhores especialistas para troca e partilha de conhecimentos“.

Pela primeira vez, este Congresso utiliza o inglês como meio de comunicação oficial, pretendendo-se que desperte interesse e troca de conhecimentos com os vários grupos estrangeiros representados.

Mais informações disponíveis aqui


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019