Doença inflamatória do intestino: vedolizumab com perfil de segurança a longo prazo
02/03/2017 17:09:49
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Doença inflamatória do intestino: vedolizumab com perfil de segurança a longo prazo

A Takeda apresentou um estudo prospetivo sobre o uso de vedolizumab a longo prazo em doentes adultos com colite ulcerosa (UC) e doença de Crohn (CD), no 12.º Congresso da European Crohn’s and Colitis Organisation (ECCO), que decorreu em Barcelona, entre os dias 15 e 18 de fevereiro.

Os dados apresentados a partir de duas análises interinas de segurança e efetividade a cinco anos em doentes com UC e CD ativas moderada a grave, indicaram que o tratamento a longo prazo com vedolizumab, em doentes respondedores, estava associado a uma resposta clínica a longo prazo e remissão, além da melhoria da qualidade de vida relacionada com a saúde (HRQL) dos doentes num período de cinco anos.

“Estes resultados sublinham o consistente perfil de segurança e a eficácia do vedolizumab como opção de tratamento a longo prazo para adultos com UC e CD ativas moderada a grave”, afirma a Prof.ª Doutora Severine Vermeire, do Hospital Universitário de Leuven, na Bélgica. “É encorajador que os dados continuem a mostrar o benéfico potencial do uso do vedolizumab para pessoas afetadas com uma destas duas doenças crónicas”, conclui.

Dados do pós-hoc do ensaio clínico GEMINI I, também apresentados no Congresso, evidenciam um perfil de benefício/risco favorável de vedolizumab como opção de tratamento para manter a remissão sustentada em doentes adultos com colite ulcerosa.

O Congresso foi também palco de seis apresentações orais e 15 posters, incluindo um relatório de vigilância pós-comercialização e de dados de segurança de vida real, que confirmam o perfil de segurança a longo prazo desta terapêutica.

Para mais informações, aceda a www.takeda.com/news.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019