LPCS apela ao uso do preservativo com nova campanha de sensibilização
14/02/2017 17:15:42
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
LPCS apela ao uso do preservativo com nova campanha de sensibilização

“Protege-te do que não vês – usa o preservativo” é a mensagem principal da nova campanha promovida pela Liga Portuguesa Contra a SIDA (LPCS) que foi ontem apresentada na Fnac do Centro Comercial Colombo, por ocasião do Dia Mundial do Preservativo. Veja a galeria de imagens.

Sensibilizar para o uso do preservativo, que continua a ser uma das formas mais eficazes de prevenção das infeções sexualmente transmissíveis (IST), é o objetivo principal desta iniciativa, que conta com três figuras públicas para dar voz e imagem à mensagem da Liga. Filipa Gomes, Lourenço Ortigão e Vasco Palmeirim são os protagonistas de três vídeos que vão, a partir de agora, ser difundidos em diversos canais de comunicação, nomeadamente nos Cinemas NOS e canais Hollywood, TVCine e Cinemundo, para além das redes sociais. 

Na sessão de apresentação da campanha, a presidente da direção da LPCS, Maria Eugénia Saraiva, deu a conhecer a equipa de criativos que esteve na origem do conceito, criado pela agência McCann, lembrando que as infeções sexualmente transmissíveis, como o VIH, as hepatites víricas ou o HPV, continuam a ocorrer, maioritariamente, após relações sexuais desprotegidas. “Os estudos indicam que ainda há muito trabalho a fazer junto dos mais jovens, e também dos menos jovens, de forma a fomentar o uso do preservativo, como um método seguro para prevenir estas infeções e também as gravidezes indesejadas”, lembra Maria Eugénia Saraiva.

“E é por isso que a LPCS tem desenvolvido, ao longo dos seus 26 anos, campanhas de informação e sensibilização para que todos saibam que nos devemos proteger, utilizando o preservativo, quer seja o masculino ou o feminino. São 26 anos de trabalho desenvolvido e a dar luta à SIDA, e não podemos esquecer que a única vacina que existe é o preservativo”, reforça a representante da Liga.

Presente na apresentação da campanha, Filipa Gomes explicou as razões pelas quais se associou a esta iniciativa da LPCS, revelando a honra em utilizar o seu reconhecimento para passar mensagens positivas, nomeadamente a favor desta causa. A apresentadora de televisão lembrou que “a forma como falamos da SIDA mudou” nas últimas décadas, sendo atualmente uma “doença que já não mata” e por essa razão vê na atitude dos jovens algum “descuido”, que deve ser corrigido com campanhas desta índole.

O Programa Nacional para a Infeção VIH, SIDA e Tuberculose da Direção Geral da Saúde esteve representado através da Dr.ª Joana Bettencourt, que enalteceu o trabalho realizado pela Liga ao longo das últimas décadas, destacando a resiliência dos voluntários que têm feito “um trabalho extraordinário, nem sempre com as melhores condições”. Um trabalho que, a par de outras associações e organizações de doentes, tem contribuído para os resultados positivos alcançados no âmbito do VIH em Portugal.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019