Profissionais de saúde garantem acompanhamento personalizado aos doentes oncológicos
Profissionais de saúde garantem acompanhamento personalizado aos doentes oncológicos

Está a ser implementado o projeto “GIDO – Gestão Integrada do Doente Oncológico” que promove o acompanhamento personalizado do doente oncológico em todas as fases da doença. O projeto visa garantir a continuidade de cuidados após o diagnóstico de cancro, aumentando a satisfação do doente oncológico e reduzindo o desperdício e os custos associados a consultas e exames desnecessários.

A iniciativa é da responsabilidade da Administração Regional da Daúde (ARS) do Norte, Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto e Agrupamento de Centros e Saúde (ACeS) de Espinho/Gaia. A implementação do projeto envolveu a criação de canais de comunicação estruturados para acompanhamento de doentes entre as Unidades de Saúde a nível dos Cuidados de Saúde Primários e o IPO Porto (Clínica de Urologia), durante o diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos doentes referenciados.

“Temos doentes identificados pelo IPO Porto (Clínica de Urologia) e referenciados para os Cuidados de Saúde Primários, onde o enfermeiro do ACeS (Equipa de Ligação) mantém o contato com o enfermeiro do IPO Porto (Enfermeiro de Referência), de forma a garantir um alinhamento e correto acompanhamento do percurso do doente oncológico”, explica a Dr.ª Selena Rocha, enfermeira do ACeS Espinho/Gaia.

E acrescenta: “A implementação do projeto incluiu também a elaboração de questionários de satisfação para os profissionais de saúde e utentes e, atualmente, encontra-se em discussão a expansão do projeto para o Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ou alargamento para outro serviço”.

O projeto “GIDO” integra-se no programa Boas Práticas de Governação, uma iniciativa da Novartis em parceria com a Universidade Nova de Lisboa, que proporciona aos participantes uma oportunidade de acesso a um plano curricular desenvolvido pela universidade e que lhes garante as bases teóricas e o acompanhamento necessário ao desenvolvimento dos projetos.

Este ano sob o tema “Caminhos para a Implementação”, o programa “Boas Práticas de Governação” tem como objetivo principal a implementação de projetos inovadores que fomentem uma maior articulação entre cuidados de saúde primários e hospitalares, que possam trazer melhorias efetivas para o doente.

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019