Novo Nordisk expande programa de apoio a crianças com diabetes
14/11/2016 16:26:56
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Novo Nordisk expande programa de apoio a crianças com diabetes

O programa Changing Diabetes in Children da Novo Nordisk vai estender-se por mais quatro anos. Este projeto providencia acesso ao tratamento da diabetes e insulina gratuita a crianças com diabetes tipo 1 em países em desenvolvimento.

Há uma década, as crianças da África subsaariana com diabetes tipo 1 tinham uma esperança de vida de menos de um ano. Face a esta realidade, a Novo Nordisk criou, em 2009, o programa Changing Diabetes in Children, que apoia tratamentos de qualidade e melhorias no diagnóstico desta condição. O projeto teve início em nove países da África e Sudeste Asiático e, desde essa altura, cerca de 13.700 crianças já receberam insulina humana gratuita e tiveram acesso aos medicamentos adequados. Foram também criadas 108 clínicas e formados mais de 7 mil profissionais de Saúde para o tratamento da diabetes.

Agora, o projeto irá abranger mais cinco países até 2020: Camboja, Costa do Marfim, Mianmar, Senegal e Sudão. A companhia prevê o apoio a mais de 20 mil crianças.

Mais do que fornecer acesso à insulina, o programa Changing Diabetes in Children tem como objetivo apoiar o desenvolvimento de sistemas sustentáveis de cuidados de saúde. Lars Rebien Sorensen, presidente e CEO da Novo Nordisk, afirma: "Apenas o fornecimento gratuito de medicamentos não resolve os complexos desafios dos cuidados com a saúde. Desde o início deste programa que temos trabalhado de perto com parceiros locais para promover soluções sustentáveis em conjunto com o fornecimento de insulina, para melhorar a qualidade de vida das crianças com diabetes tipo 1, nos dias de hoje e no futuro".


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019