Check-Up: rastreios com ocupação de 100% durante três dias
09/11/2016 15:21:12
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Check-Up: rastreios com ocupação de 100% durante três dias

A iniciativa Check-Up, Dia Nacional do Rastreio realizou, em simultâneo, cerca de três mil rastreios gratuitos à população, na Gare do Oriente, em Lisboa e na estação de Campanhã, no Porto. Anemia, alergias, audição e diabetes foram as especialidades mais procuradas, registando uma ocupação de 100% durante os três dias de iniciativa.

Alergias, VIH, anemia, glicémia, hipertensão, problemas dentários, cancro da pele, podologia e doenças respiratórias e reumáticas foram alguns dos rastreios disponíveis ao longo destes três dias e que contaram com o apoio de várias associações de doentes e sociedades científicas de todo o país. Paralelamente, existiram ações de sensibilização e esclarecimento, nomeadamente sobre doença celíaca e planeamento familiar.

A Dr.ª Elisa Pedro, vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), uma das sociedades presentes em Lisboa, refere que “foram efetuados 275 rastreios de alergias, que incluíram a distribuição e preenchimento de um questionário seguido da realização de testes cutâneos em picada com seis alergénios inalantes, posterior leitura e registo dos resultados dos testes em folha de papel que no final foi entregue aos participantes”.

E acrescenta: “Prestaram-se todos os esclarecimentos às questões que foram solicitadas, ensinados alguns concelhos gerais de evicção alergénica, sempre que justificados, e feito o encaminhamento para o médico de família quando oportuno”.

“A Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária (SPEMD) esteve presente neste importante evento realizando, no total, entre Porto e Lisboa, cerca de 200 rastreios gratuitos. Com esta iniciativa, a SPEMD procurou promover boas práticas de higiene, saúde oral e bem-estar e desenvolveu ações de sensibilização nomeadamente quanto à importância da prevenção e diagnóstico precoce de doenças do foro oral”, revela o presidente da SPEDM, Dr. Pedro Mesquita.

Para a Dr.ª Marta Campos, coordenadora da Associação Portuguesa de Insuficientes Renais (APIR), "é muito importante a participação neste tipo de iniciativas, pois permite-nos trabalhar num dos pilares da nossa atuação que é a prevenção. Portugal tem uma das mais elevadas taxas de incidência da doença renal crónica na Europa, a qual se deve a fatores como a diabetes e a hipertensão arterial. Estes fatores, se devidamente identificados e tratados, permitem atrasar ou mesmo evitar o desenvolvimento da doença renal crónica”.

A Check-Up é uma iniciativa dirigida ao grande público que tem como objetivos a promoção de práticas de saúde e bem-estar bem e a sensibilização para a importância da prevenção e diagnóstico atempado.

Mais informações em:http://checkup.com.pt/.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019