SPC e SPCCTV assinam acordo para criação do Registo Nacional Integrado de Cirurgia Cardíaca
SPC e SPCCTV assinam acordo para criação do Registo Nacional Integrado de Cirurgia Cardíaca

A Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC) e a Sociedade Portuguesa de Cirurgia Cardio-Torácica e Vascular (SPCCTV) assinaram um acordo de cooperação com a Direção-Geral da Saúde com vista à criação de uma base de dados que vai integrar e monitorizar toda a informação sobre cada candidato a cirurgia cardíaca.

O projeto permitirá, não só, avaliar os cuidados médicos prestados, mas também trará um conhecimento mais profundo do panorama nacional de cirurgia cardíaca. A integração e atualização automática destes dados vai permitir uma avaliação da atividade da cirurgia cardíaca em Portugal, que traduza a situação real do país.

Na prática, a informação a tratar passará pelo momento em que o cardiologista considera propor o doente para cirurgia, pela avaliação e intervenção do cirurgião cardíaco, incluindo ainda o seguimento durante o primeiro ano, após a cirurgia cardíaca.

De acordo com o presidente da SPC, Dr. Miguel Mendes, o registo de todas as etapas deste processo facultará uma análise da realidade nacional. “A monitorização constante, inerente a este sistema, possibilitará a identificação das etapas do processo que devem melhorar”, explicou o cardiologista.

Esta iniciativa vai também permitir a definição estatística de médias nacionais. Como explica o presidente da SPC, “estes dados permitem que os diversos centros possam comparar a sua performance com a média nacional e avaliar a qualidade dos serviços prestados. Com esta estratégia de benchmarking será possível, a cada centro hospitalar, comparar processos e resultados e verificar quais são as etapas que requerem intervenção, com vista à sua melhoria. Desta forma, estamos a criar ferramentas de qualidade e a introduzir uma competição sã, de forma a permitir que a Cardiologia e a Cirurgia Cardíaca portuguesas tomem consciência da sua situação e tentem superar-se”.

A assinatura deste protocolo vai permitir uniformizar os dados recolhidos, permitindo a partilha de informação entre o Estado Português e as Sociedades Médicas. Desta forma “criaremos um Registo Nacional de Cirurgia Cardíaca, que facultará a avaliação da Medicina praticada no nosso País, bem como a perceção das tendências de maior prevalência na população”, acrescentou o presidente da SPCCTV Dr. José P. Neves.

Nas palavras do diretor-geral da Saúde, Prof. Doutor Francisco George, “esperamos que esta nova cooperação permita desenvolver a perceção nacional através da integração dos serviços de bioestatística e engenharia da informação na análise estatística, com o fito de implementar e desenvolver estratégias de melhoria”.

A celebração deste acordo marca o início de uma nova era de cooperação entre estas duas sociedades, apoiada pela DGS. A efetivação deste protocolo tem início imediato tendo-se, já, iniciado as primeiras negociações para o desenvolvimento das infraestruturas digitais requeridas por este novo sistema.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019