UMIB organiza evento para aproximar investigação da indústria farmacêutica

19/01/16
UMIB organiza evento para aproximar investigação da indústria farmacêutica

A Unidade Multidisciplinar de Investigação Biomédica (UMIB) do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) organiza amanhã, dia 20 de janeiro, o “Open Innovation Forum”, cujo objetivo é divulgar e promover a parceria entre a academia e a indústria farmacêutica. A coordenadora da UMIB, Prof.ª Doutora Mariana Monteiro, conversou com a News Farma sobre esta iniciativa.

News Farma (NF) | Em que é que consiste e a quem se destina o “Open Innovation Forum” da UMIB?

Prof.ª Doutora Mariana Monteiro (MM) | O “Open Innovation Forum” foi concebido para ser um espaço de partilha e discussão entre as instituições académicas dedicadas às ciências médicas e a indústria farmacêutica com programas de apoio à investigação. O objetivo primário deste evento é contribuir para aproximar estas instituições, ao dar a conhecer à indústria farmacêutica a atividade de investigação desenvolvida pelas instituições académicas e aos investigadores as plataformas da indústria farmacêutica de apoio à investigação da iniciativa do investigador.

Com esta iniciativa esperamos identificar e estabelecer colaborações mutuamente benéficas que permitam acelerar o processo que conduz à descoberta e desenvolvimento de novos medicamentos ou tecnologias de diagnóstico ou terapêutica. Contribuindo deste modo para consolidar a finalidade última das atividades de ambas as instituições, ou seja, contribuir para a melhoria dos cuidados de saúde.

Assim sendo, este “Open Innovation Forum” destina-se a médicos com particular interesse nas atividades de investigação clínica e cientistas básicos dedicados à investigação com aplicação clínica, que desejem conhecer quais são as indústrias farmacêuticas com atividade de investigação que detêm programas de apoio à Investigação da Iniciativa do Investigador ativas em Portugal e como proceder para aceder a estes programas.

NF | Qual o objetivo da UMIB em promover pela primeira vez esta iniciativa?

MM | A Unidade Multidisciplinar de Investigação Biomédica, UMIB, está sediada no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e no Centro Hospitalar do Porto (CHP) e conta com mais de 150 investigadores, médicos e cientistas básicos no domínio da Biomedicina. A UMIB dedica-se à investigação em vários domínios das ciências médicas, da Genética à Oncologia, passando pela Imunologia e Doenças Metabólicas, nomeadamente, clínica e básica numa perspetiva translacional.

A natureza da investigação desenvolvida pela UMIB e acessibilidade a um elevado número de doentes assistidos no CHP, estão na base da identificação de novos biomarcadores de doença e prognóstico, assim como, de potenciais alvos terapêuticos. Deste modo, existe um grande potencial para uma colaboração mais estreita e frequente entre a academia e a indústria farmacêutica, o que irá permitir aumentar a rapidez do processo de transferência do conhecimento gerado nas instituições académicas para a indústria e desta para o seu destino final, o doente. Enquanto instituição académica, a UMIB com o “Open Innovation Forum” espera contribuir para o início de novas parcerias, assim como, consolidar as colaborações atualmente existentes com a Indústria Farmacêutica.

NF | Quais as farmacêuticas que estarão representadas e de que forma foi feita essa seleção?

MM | O “Open Innovation Forum” resultou de uma parceria entre a UMIB/ICBAS e a APIFARMA. O convite para participar no “Open Innovation Forum” foi endereçado pela APIFARMA aos seus membros, dando enfase em particular às empresas que integram o Grupo de Trabalho de Investigação Clínica.

As farmacêuticas que estarão representadas no Forum: Astrazeneca, Bayer, Celgene, MSD e Novartis, são aquelas que manifestaram interesse em apresentar os seus programas de apoio à Investigação da Iniciativa do Investigador, por terem interesses nos domínios das ciências médicas aos quais se dedica a investigação desenvolvida na UMIB.

NF | Qual a importância da relação entre a academia e a indústria farmacêutica?

MM | O conhecimento na área da saúde progride cada vez mais a um ritmo acelerado, o que tem contribuído para aspirarmos a uma medicina cada vez mais personalizada. Este fenómeno apenas foi possível devido ao reconhecimento da importância da relação entre a academia e a indústria farmacêutica, cujas funções se revestem de uma inerente complementaridade. A missão das instituições médicas académicas é gerar conhecimento com potencial aplicação na clínica, enquanto a missão da indústria farmacêutica é converter esse conhecimento em produtos, medicamentos e tecnologias, que possam ser colocados ao serviço da melhoria do estado da saúde da sociedade. Contribuir para a aproximação entre a academia e a indústria farmacêutica é uma forma de reforçar esta importante parceria e contribuir para a evolução da Medicina.

NF | Quais são as expectativas da organização em termos de adesão e participação nesta iniciativa?

MM | Uma vez que o tema deste fórum é do interesse de várias instituições académicas dedicadas à investigação em ciências médicas e biomedicina, a UMIB decidiu estender o convite institucional para participar nesta iniciativa a toda a comunidade médica e académica. A inscrição é gratuita, mas obrigatória e limitada à capacidade das instalações, sendo esperada a presença de mais de uma centena de participantes, médicos e investigadores provenientes do Centro Hospitalar do Porto, ICBAS, I3S, INEB, Faculdade de Engenharia e Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto.

Saiba mais sobre o “Open Innovation Forum”.

Partilhar

Publicações