Jornadas de Cardiologia, Hipertensão e Diabetes: o palco para melhorar a prática clínica em 2022

26/01/22
Jornadas de Cardiologia, Hipertensão e Diabetes: o palco para melhorar a prática clínica em 2022

As Jornadas de Cardiologia, Hipertensão e Diabetes comemoram 36 anos de existência. O evento, organizado pelo Instituto de Cardiologia Preventiva de Almada (ICPA), decorre entre os dias 3 e 5 de março, no Sesimbra Hotel & Spa. A News Farma entrevistou o presidente das jornadas, o Prof. Doutor Manuel Carrageta, que divulgou os principais detalhes sobre o acontecimento. Assista ao testemunho em vídeo.

Anualmente, a edição conta com a atribuição do prémio “Dr. Mário Moura” participando, geralmente, médicos de família, de Medicina Interna e de Cardiologia. “É sempre um momento de aprendizagem para todos, particularmente para os médicos mais jovens e para aqueles que vão apresentar”, refere o Prof. Doutor Manuel Carrageta.

Relativamente ao programa do evento, o Prof. Doutor Manuel Carrageta adianta que “todas as manhãs começamos estas jornadas com minicursos”. No dia 3 de março há um minicurso sobre hipertensão arterial. No dia seguinte, um minicurso sobre a diabetes e no sábado um outro sobre a insuficiência cardíaca. “Este ano, todos os minicursos começam por uma análise ao que há de novo, em relação a orientações clínicas, nacionais e internacionais”.

As 36.as Jornadas de Cardiologia, Hipertensão e Diabetes não se focam apenas na realização de minicursos. O Prof. Doutor Manuel Carrageta anuncia que vão haver sessões de debate sobre “temas relevantes, no caso da hipertensão arterial, a hipertensão no doente idoso – a mais frequente -, e a hipertensão resistente, aquela que é a fraturante terapêutica.”

No dia 4 de março o minicurso sobre a diabetes visa abordar o que há de novo. “As novidades que aconteceram, os novos estudos, as novas orientações clínicas", em que o foco é “prolongar a vida dos nossos doentes, dar-lhes mais anos de coração saudável e mais anos de rim saudável".

Para sábado, dia do encerramento da edição, há um minicurso de insuficiência cardíaca onde se vão debater as novidades e novos estudos de 2021 com vista a “aproveitar para a melhor prática clínica em 2022”. Além do mais, vão haver dois temas de debate: a insuficiência cardíaca com a fibrilhação auricular e a insuficiência cardíaca com diabetes.

“Estas jornadas tornaram-se num evento nacional, tendo presentes cinco a seis centenas de médicos todos os anos, vindos de todo o país, que apreciam muito esta atualização. O que pretendemos é que os colegas depois de participarem nesta reunião, na segunda-feira seguinte, façam uma medicina mais atualizada e melhor, aproveitando, portanto, todos os novos conhecimentos que são apresentados, uma coisa perfeitamente atual - o tratamento dos últimos avanços -, no sentido de termos melhores médicos e doentes”, afirma o Prof. Doutor Manuel Carrageta.

Vídeo

Partilhar

Publicações