GSK promove simpósio sobre asma e DPOC no 12.º CPC-Ibérico

29/09/21
GSK promove simpósio sobre asma e DPOC no 12.º CPC-Ibérico

No âmbito do 12.º Congresso de Pneumologia do Centro Ibérico, a GlaxoSmithKlinen (GSK) promove, já esta quinta-feira, dia 30 de setembro entre as 14h30 e as 15h30, um simpósio focado na “Nova era no tratamento da Asma e DPOC”, a ter lugar no Hotel Montebelo, em Viseu. Na sessão vão ser discutidos os desafios e as oportunidades dos Treatable Traits, bem como a importância das moléculas no tratamento de um doente com asma e/ou doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC).

A sessão conta com a presença da Dr.ª Cidália Rodrigues, pneumologista no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra - Hospital Geral (CHUC-HG), que vai abordar o tema “Treatable Traits: o novo paradigma”, e do Prof. Doutor António Jorge Ferreira, professor auxiliar da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, numa apresentação sobre “Porque nem todas as moléculas são iguais”. A sessão conta, ainda, com a moderação do Prof. Doutor Carlos Robalo Cordeiro, médico pneumologista, diretor do Serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra e diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.

“A GSK (…) tem uma responsabilidade acrescida no que diz respeito a promover a discussão e a educação médica em doenças tão prevalentes e incapacitantes como a asma e a DPOC. Assim, encaramos com muito entusiasmo e otimismo a nossa participação neste importante congresso e estamos convictos [de] que a troca de experiências e conhecimento entre os participantes terá, no futuro, consequências muito positivas no que diz respeito à qualidade de vida das pessoas que continuam a sofrer com estas doenças respiratórias”, considera a Dr.ª Neuza Teixeira, country medical manager da GSK.

A asma e a DPOC são doenças altamente prevalentes, que constituem uma ameaça à saúde pública. Tradicionalmente, as recomendações clínicas têm defendido uma abordagem gradual para a farmacoterapia destas ameaças, mas hoje existe uma perceção crescente de que ambas exigem uma abordagem mais personalizada, pelo que é sugerida uma nova estratégia, assente nos “Treatable Traits”. Evidências recentes sugerem que este modelo inovador melhora a condição clínica e a qualidade de vida das pessoas com estas patologias. Além disso, as moléculas FF, UMEC e VI têm vindo a demonstrar eficácia e segurança ao longo do tempo.

Partilhar

Publicações