Politécnico de Leiria desenvolve jogo para auxiliar o tratamento da dor crónica na velhice
29/04/2021 17:29:32
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Politécnico de Leiria desenvolve jogo para auxiliar o tratamento da dor crónica na velhice

O Politécnico de Leiria, através da spin off AGILidades, vai desenvolver um jogo analógico para ajudar na gestão e tratamento da dor crónica, que afeta mais de 50% da população idosa em Portugal. O jogo será criado em parceria com a brasileira Universidade Católica de Pelotas (UCPEL), no Rio Grande do Sul, envolvendo mais de 60 idosos em cada país (Portugal e Brasil) e uma equipa de profissionais de áreas multidisciplinares.

"Vários foram os problemas já identificados na população idosa em Portugal, desde o uso abusivo de medicação para controlo da dor, atitudes negativistas sobre estratégias de atenuação desta condição, pouca proatividade na procura de soluções não medicamentosas, entre outros. O atual contexto de pandemia veio agravar esta realidade da dor crónica, sendo urgente redefinir novas estratégias terapêuticas nesta área de intervenção. O papel do jogo como agente educativo pode ser fulcral na mudança desta realidade", fazem notar a Prof.ª Doutora Marlene Rosa e o Dr. Ricardo Pocinho, professores do Politécnico de Leiria e responsáveis pelo AGILidades.

O desenvolvimento do jogo passará por um processo científico cuidadosamente planeado e revisto na sua qualidade metodológica, envolvendo os próprios idosos na definição dos seus problemas mais reais e incapacitantes relacionados com a dor crónica.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019