Estudo de prevalência da asma em Portugal arranca em breve
29/04/2021 16:33:58
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Estudo de prevalência da asma em Portugal arranca em breve

O Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS), da Universidade do Minho (UMinho), o Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS), da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), e a AstraZeneca vão avançar com o desenvolvimento do projeto “EPI-ASTHMA - Prevalência e caracterização das pessoas com asma, de acordo com a gravidade da doença, em Portugal”, um estudo que irá determinar a prevalência da asma, assim como a caracterização do perfil do doente asmático em Portugal.

Neste projeto, o ICVS/UMinho e o CINTESIS/FMUP são responsáveis pela supervisão do registo e análise dos dados, pela interpretação dos resultados e respetiva divulgação, com total independência científica.

Já a AstraZeneca será responsável pela definição da estrutura, o enquadramento e a robustez necessária à realização do estudo, com vista à mobilização dos peritos, investigadores e departamentos técnicos adequados. O EPI-ASTHMA conta ainda com uma comissão científico-dstratégica, da qual fazem parte o Prof. Doutor Jaime Correia de Sousa, do ICVS/UMinho, o Prof. Doutor João Fonseca, do CINTESIS/FMUP e a Dr.ª Filipa Bernardo, da AstraZeneca.

A implementação do estudo vai decorrer em todo o território continental, a partir de abril, e contará com uma unidade móvel em articulação com médicos de 38 unidades de saúde dos cuidados primários de todo o país – as responsáveis pelo telefonema convite para participação no estudo aos portugueses. Prevê-se que o trabalho de campo seja concluído no final de 2022 e que os resultados sejam apresentados no decorrer do estudo por região e no final.

Para este, que é um claro exemplo de articulação entre a academia e a indústria farmacêutica, todas as Administrações Regionais de Ssaúde irão ser brevemente contactadas, no sentido de aprovarem o desenvolvimento do estudo.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019