Neurologistas analisam estudos recentes com fremanezumab
29/04/2021 15:53:41
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Neurologistas analisam estudos recentes com fremanezumab

Conheça as três publicações recentes analisadas pelos neurologistas Prof.ª Doutora Raquel Gil-Gouveia, Dr.ª Liliana Pereira e Dr. Filipe Palavra, na rubrica Journal Club da plataforma Stop Enxaqueca, em que o fremanezumab está no centro.

The impact of fremanezumab on medication overuse in patients with chronic migraine: Subgroup analysis of the Halo CM Study” é o estudo abordado pela neurologista Prof.ª Doutora Raquel Gil-Gouveia, que aponta, entre outros fatores, o facto de este permitir “verificar que o fremanezumab foi capaz de ser eficiente na enxaqueca crónica, independentemente da existência da utilização excessiva de analgésicos”.

A Dr.ª Liliana Pereira partilha a publicação “No ‘wearing-off effect’ seen in quarterly or monthly dosing of fremanezumab: subanalysis of a randomized long-term study”, concluindo que os doentes tratados com fremanezumab mensal ou trimestral “não tiveram perda de efeito no período de fim de dose”.

Outra das apresentações disponibilizadas na plataforma é feita pelo Dr. Filipe Palavra, com base no “Long-term safety, tolerability, and efficacy of fremanezumab in migraine – A randomized study”.

“Há uma mensagem final que disto podemos retirar: o benefício que já tinha sido evidenciado, nos estudos prévios com 12 semanas de duração, mantem-se ao longo de 12 meses de utilização do próprio medicamento, sem que surjam novos efeitos adversos, ou efeitos adversos de intensidade ou gravidade diferentes daquilo que já era conhecido”, conclui o neurologista, sublinhando que se mantém o “benefício clínico” já conhecido deste anticorpo monoclonal.

Registe-se na Stop Enxaqueca e aceda a estes e outros conteúdos.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019