COVID-19: Novartis assina acordo inicial com CureVac para produção de vacina candidata
05/03/2021 16:15:32
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
COVID-19: Novartis assina acordo inicial com CureVac para produção de vacina candidata

A Novartis anunciou a assinatura de um acordo inicial para a produção da vacina de RNA mensageiro contra a COVID-19, CVnCoV, da CureVac. Após o acordo final, a Novartis prevê iniciar a produção no segundo trimestre deste ano. As primeiras entregas à CureVac são, assim, esperadas para o verão de 2021.

A produção terá lugar numa nova unidade de alta tecnologia, que já se encontrava em construção – Novartis Kundl – na Áustria. Esta unidade será agora adaptada às necessidades de produção da vacina de RNA mensageiro, CVnCoV da CureVac, cujo processo de produção é altamente complexo. A Novartis prevê produzir o RNA mensageiro e componentes da vacina CVnCoV para entregar até 50 milhões de doses ainda em 2021 e mais 200 milhões de doses em 2022. Os componentes serão, depois, entregues à CureVac para posterior processamento.

“Sentimos que é nossa responsabilidade fazer tudo o que está ao nosso alcance para ajudar e temos o prazer em anunciar a nossa colaboração com a CureVac. Em Kundl, na Áustria, a Novartis é pioneira e tem décadas de experiência na produção farmacêutica de proteínas e, nos últimos anos, na produção de ácidos nucléicos. Atualmente, estamos a expandir a nossa unidade com capacidades adicionais para a produção de mRNA, a fim de responder melhor à crescente procura”, faz notar o diretor global da Novartis Technical Operations e membro do Comité Executivo da Novartis, Prof. Doutor Steffen Lang.

Já o diretor de produção da CureVac, Prof. Doutor Florian von der Mülbe, sublinha: “Estou muito satisfeito por termos encontrado na Novartis, um parceiro altamente experiente para apoiar a produção da nossa vacina candidata ao combate à COVID-19. Em colaboração com a Novartis esperamos aumentar significativamente a nossa capacidade de produção e posicionar a nossa rede de produção numa base ainda mais ampla.”


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019