No final de 2018, a 28 de dezembro, a Octapharma entregou ao Instituto Português do Sangue e Transplantação (IPST) os primeiros medicamentos derivados do fracionamento do plasma português, resultante de dádivas de dadores nacionais. Este foi um marco importante na história da saúde nacional, uma vez que assinalou a primeira vez que foi aproveitado o plasma de dadores benévolos em Portugal, concretizando-se, assim, um dos objetivos do Programa Estratégico Nacional de Fracionamento de Plasma Humano.

 

Publicado em Notícias

Pesquisa